Garotas e livros

# Resenha: Percy Jackson e o Mar de Monstros

Por 22:52 3 comentários
Oiii Genteee! Bom dia/Boa tarde/ Boa noite... dependendo da hora que você lê este post...

Bem, venho aqui com a continuação da maravilhosa série de Percy... quem ainda não leu a primeira resenha confere AQUI.



Percy Jackson e os Olimpianos- O Mar de Monstros

Autor: Rick Riordan
Editora: Intrínseca
Ano: 2009
Páginas: 285

"Nesta vibrante e divertidíssima continuação da série iniciada com O ladrão de Raios, Percy e seus amigos precisam se aventurar no Mar de Monstros para salvar o acampamento dos meios-sangues. Antes, porém, nosso herói entrará em confronto com um misterioso atordoante sobre sua família- algo que o fará questionar se ser filho de Poseidon é uma honra ou uma terrível maldição."

Percy já sabia, que quando se é um meio-sangue, você é perseguido constantemente por monstros. Mas esse ano na escola, nenhum monstro apareceu, nem acidentes esquisitos, nenhuma briga na sala de aula. Surpreendentemente calmo. Já que Grover(o sátiro) não estava com ele agora, seu novo amigo na escola é Tyson. Um grandão, sem-teto e que chorava muito e tinha medo de praticamente tudo. E Percy era seu único amigo, já que todos os outros o atormentavam.
Até que no ultimo dia de aula, num inocente jogo de queimado, os garotos rivais a Percy, são na verdade, uma gangue de gigantes canibais. As coisas ficam feias para o lado de Percy, mas ele tem ajuda de Tyson, que aparentemente tem uma força incrível e consegue suportar as boladas dos gigantes que atiravam à Percy.  Annabeth também aparece,e eles conseguem derrotá-los. Mas annabeth não traz notícias boas. As fronteiras mágicas que protegem o Acampamento Meio-Sangue foi infectada. Ou seja, a árvore de Thalia. Thalia era uma meio-sangue também, filha de Zeus, que há seis anos atrás, junto com Annabeth, Luke e Grover foram perseguidos por um exército de monstros. Thalia, montou resistência ali para dar tempo aos amigos de alcançar a segurança. Quando ela estava morrendo, Zeus se apiedou e a transformou em um pinheiro. E ele dava proteção ao acampamento. E agora este pinheiro foi envenenado. E a segurança do acampamento estava em risco. O único lugar onde os semideuses estavam em segurança dos monstros. E só ha uma coisa que pode salvar o acampamento: O velocino de Ouro. E Percy vai em busca desse velocino, e atrás de Grover também, que foi pego numa armadilha pelo Ciclope que esta com o Velocino. E melhor lugar para encontrar mais perigo se não for o Mar de Monstros! Que legal! E, como sempre, não é só Percy que quer o Velocino...Luke(o amigo que o trai no primeiro livro) não quer que o acampamento seja salvo. (sempre tem alguém que quer mudar o mundo, né?) Pois é... só que, claro, não é mudar o mundo pra melhor... e sim pra pior. Muito pior. Luke quer acabar com a geração dos deuses olimpos e trazer de volta o pai deles que eles próprios o trancaram nas profundezas do mar: O sinistro e poderoso Titã. E Percy vai lutar contra tudo isso... e mais... contra uma profecia, que talvez mude o destino do seu futuro... (tenso)
  ♫♫♫
Muiito bom o livro, e ainda deixou o gostinho de quero mais! Principalmente porque tem o primeiro capítulo do próximo livro! Só pra deixar a pessoa mais curiosa mesmo! Tô louca pra comprar "Percy jackson e A Maldição do Titã" ...uiuiui... já me disseram que o terceiro livro é o melhor da série.. bem.. vamos ver. E já já vocês curtirão a resenha dele! =)
Ah, quanto ao filme... não perdi a esperança! Vi em alguns sites, que o filme iria retornar em 2012!! (bastante tempo,não?) Mas bem... se vier mesmo, por favor, façam melhor, obrigada. Porque a série MERECE. Nunca é tarde pra sonhar, como diz uma música...

Bye Bye Girls and Boys.... ;)

Por: Gabbe Barbosa
  • Compartilhe:

[Novidades] Editora DCL

Por 22:38 0 comentários
Sabe aqueles momentos em que você quer ler um livro bem simples, com aquelas histórias que a gente lia quando era criança, de fácil leitura, sem a pressão de história com seres sobrenaturais e amor impossível???


A DCL dá essa oportunidade pra gente!!



Quem não lembra dos três mosqueteiros???  Eu adorava!!! Mas me diga há quanto tempo a gente não lê um livro tão ingênuo? Eu, pelo menos, faz um bom tempo....
Eis o mais novo lançamento desta querida editora! Um livro infantil para TODAS as idades...  =)

Sinopse: Escrito pelo francês Alexandre Dumas, Os Três Mosqueteiros narra as aventuras de Atos, Portos e Aramis, os três mosqueteiros, e do jovem D´Artagnan. Juntos, os quatro amigos vão enfrentar muitas aventuras e duelos, unidos no lema: Um por todos, todos por um! Neste livro, a premiada autora Silvana Salerno levará você para a França do século XVII. Pegue sua capa e sua espada e boa viagem!













Cheeiro^^
Danni
  • Compartilhe:

Essa semana... #7

Por 11:29 0 comentários


Meme semanal hospedado pelo Lost in Chick Lit, onde compartilhamos pequenas informações sobre a nossa semana literária. Tendo como principal objetivo encorajar a interação entre os blogs literários brasileiros, fazer amizades e conhecer um pouquinho mais sobre outras pessoas apaixonada por literatura. Tem interesse em participar? Saiba como aqui!



 Leitura do momento:

Eu Sou o Número Quatro - Pittacus Lore

 Li esta semana:
Velórios Inusitados - Mário Marinho

 Resenhei essa semana: ...
 Ultima Compra:
Tormenta e Ladrões de Elite

 Desejo Comprar Urgentemente:
Cidade das Cinzas

♥ Conversa imaginária com personagem fictício
... 

 Livro que já está na estante e estou doida pra ler:
A Vidente

 Estado de Espírito Literário:
Quase parando... Ando sem tempo.. Quase não leio

♥ Literary Crush (paixão literária do momento): 
...

 Im in mood for... (gênero literário do momento):
Romance- Suspense - Ação - aliens 

 Hey Mr, Postman (ultima coisinha que chegou do correio):
Essa semana não chegou nada... quase choro.  =( 

 Super Quote:´
"O sentido do jogo é se iludir por um momento. Para que as coisas não sejam o que elas são" ( Denver - A Garota dos Pés de Vidro) 

 Assisti:
Piratas do Caribe - Navegando em Águas Misteriosas

 ♥ Vi e viciei (booktrailers, trailers, videos whatever):

Que chegue logo julho.... Harry Potter and the Deathly Hallows - Part 2





Cheeiro^^
Danni
  • Compartilhe:

#Na Telinha - Piratas do Caribe - Navegando em Águas Misteriosas

Por 06:57 0 comentários
Olá gurias e guris!!



Essa semana dei uma super fugida para ir ao cinema e, claro, tinha que ver meu amado Capitão Jack Sparrow. Tinha outros filmes na lista, filmes que acho que já vão sair de cartaz. Mas eu não iria me perdoar se não assistisse a mais uma jornada do Pérola Negra e seus marujos.


O Capitão Jack Sparrow (Johnny Depp) vai a Londres salvar o seu amigo Gibbs (Kevin McNally) da forca. A coroa acha que ele é o capitão Jack Sparrow, que vem espalhando o terror e recrutando marujos em Londres. Esse falso Jack está partindo em busca da Fonte da Juventude e o verdadeiro Jack vai à procura do impostor. Ao encontrá-lo se depara com Angélica (Penélope Cruz), um de seus casos do passado que mais balançou seu coração. Angélica "pede ajuda" a Jack para encontrar a Fonte, pois seu pai, o lendário Barba Negra (Ian McShane), está prestes a morrer e necessita da água da milagrosa fonte. 

Eis que o adorado odiado Capitão Barbossa (Geoffrey Rush) surge na história atrás da Fonte da Juventude, só que desta vez, ele não é mais pirata. É um corsário, redimido de seus delitos pela coroa e trabalha a serviço do rei. (Vê mesmo...). Além de Jack e Barbossa, os espanhóis também estão atrás da Fonte e uma batalha será travada pela frente.


Nesta jornada, criaturas mágicas irão ter seu papel de destaque. As sereias encantaram e assustaram no filme, pessoas 'zumbizadas' também estão nesta aventura que não deixa a desejar. Jack Sparrow mantém sua irreverência de sempre e me encanta mais uma vez. De todos os filmes da franquia, este último, Navegando em aguas Misteriosas, foi o que menos teve tiradas irônicas, mas isso não o torna ruim.
Há sempre uma mistura de gêneros nestes filmes. Temos comédia, suspense, romance, drama, ação e temos Johnny Depp - isso já me diz muita coisa! - Esse cara brilha como o capitão Sparrow, e fontes me disseram que por ele, SEMPRE iria ter continuação de Piratas do Caribe. Que tal??? Gostei da idéia de eternizar Jack Sparrow!






Aaaahh! Já ia esquecendo! Anotei uma das frases de Sparrow no filme. É em uma cena onde ele tem que pular de um penhasco a mando de Barba Negra.


Jack: Sabe a sensação quando você está em lugar alto e sente o desejo de pular? Eu não tenho isso!!!  





Para quem ainda não assistiu, ASSISTAM!!!




Cheeiro
Danni

  • Compartilhe:

[Novidades] Divulgações de P.C. Cast =)

Por 10:40 0 comentários
Olá pipous!!!
Como estõa todos?????
Sei que esses dias eu mal passei por aqui, mas é porque estou com um TRABALHO filha da mãe para fazer. Então, semana que vem eu volto ao normal... (se é que eu consigo ficar normal... o.O  rsrs)

***

Para quem, assim como eu, é fã de HoN, trago uma novidade. A capa de Despertada já foi divulgada no Twitter da Novo Século!


Anciosa para ler este livro!!! Espero que P.C. Cast me surpreenda de novo! Amei esse amarelo da capa! Vai dar um brilho a mais na minha estante! 
Ah! Detalhe importantíssimo: A data de lançamento foi antecipada para dia
20 de junho.  *____________*
Louquinha pra ler!!


E por falar em Cast, eu nem tinha mencionado aqui o mais novo livro dela: A Escolha de Elphane. 



Sinopse: Embora muitas garotas pensem que são diferentes, Elphame tem certeza de que é única. Uma mistura perfeita entre humano, centauro e deusa. Ninguém em Partholon possuía as mesmas habilidades que ela. Nem uma ligação tão direta com Epona, a divindade de seu povo. Ainda que ela nunca a tivesse sentido… Para completar, havia chegado a hora de Elphame descobrir seu destino. E ela queria partir logo para o Castelo MacCallan, um lugar amaldiçoado depois da invasão dos fomorianos, e reconstruí-lo das ruínas. Mas eles ainda estavam à espreita, ameaçando a continuidade de Partholon. Elphame seria capaz de salvar seu reino e ainda redimir sua alma gêmea de uma terrível profecia? Sua escolha poderia levar todos à desgraça. Ou a um futuro em que não estaria sozinha… 

A Escolha de Elphame - P. C. Cast

Beijos pipous^^
Danni
  • Compartilhe:

#Resenha: Percy Jackson e o Ladrão de Raios

Por 00:06 13 comentários
Alô Gente ;)

E ai? Vocês curtem mitologia grega?
Venho apresentar uma incrível história de mitologia nos tempos atuais! Percy Jackson e o Ladrão de Raios é um dos livros com premiações notáveis por todo mundo.

Percy Jackson e os Olimpianos- O Ladrão de Raios


Autor: Rick Riordan
Editora: Intrínseca
Ano: 2005
Páginas: 385



"E se os deuses do Olimpo estivessem vivos em planos séculos XXI? e se eles ainda se apaixonassem por mortais e tivessem filhos que pudessem se tornar heróis? Segundo a lenda da Antiguidade, a maior parte deles, marcados pelo destino, dificilmente passa da adolescência. Poucos conseguem descobrir sua identidade"


Percy Jackson, que na verdade se chama Perseu Jackson, é um garoto de 12 anos, que vive sendo expulso  de colégios internos o tempo todo... talvez pelo seu transtono do déficit de atenção, da dislexia ou.. por coisas muitíssimo esquisitas que acontecem com Percy o tempo todo. Essas coisas esquisitas são as criaturas fantásticas e deuses do Monte Olimpo, que estão saindo dos livros de mitologia grega do colégio para a realidade. E, ao que tudo indica, estão aborrecidos com ele. Bem, vários acidentes e revelações inexplicáveis leva a Percy Jackson ao acampamento Meio Sangue, onde ele descobre que é um meio sangue, ou seja, metades deus, metade homem, e que são assim por serem filhos de relações de deuses com humanos. Bem, ele é levado a esse acampamento para treinar para uma missão. Essa missão é resgatar o raio-mestre de Zeus, que foi roubado, e na verdade, Percy fora o acusado de ter roubado o raio, mesmo antes de nem acreditar que existia deuses. E assim la vai Percy, em busca do verdadeiro ladrão, para provar sua inocência e interromper quase que uma Terceira Guerra Mundial entre os deuses por causa deste raio. Junto com Annabeth(filha da deusa Atena) e o seu melhor amigo Grover, que na verdade é um sátiro. Mas muita coisa aguarda Percy pra essa missão... coisas que nem os deuses acreditavam que podiam acontecer... 

♫ ♫ ♫

E claro, fizeram filme, e muita gente o conhece por causa dele. Bem, o filme foi legal. Mas, poderia ter sido MUITO MELHOR. Foi uma polêmica muito grande por volta dos fãs, já que o filme não foi totalmente fiel ao livro. É, eu sei que a maioria não é, mas tipo, faltou muita coisa, coisas essenciais para se fazer a continuação...e se fizer o segundo filme de acordo com o livro, o povo vai... ficar boiando mesmo. Bem, acho que resolveram não fazer mais o segundo filme, pelo tempo... o que é uma pena. Pois Percy Jackson é uma série e tanto, é complicado, mas seria sensacional. 

Ler ou não ler? LEIAM! Nota 10
Classificação:

Besitos, bye bye
Por: Gabbe B.
  • Compartilhe:

#Resenha: A Garota dos Pés de Vidro

Por 17:34 5 comentários







A Garota dos Pés de Vidro

Autor: Ali Shaw
Editora: Leya Brasil
Ano: 2010
Páginas: 288




Sinopse AQUI






Ganhei A Garota dos Pés de Vidro em uma promoção da Leya que tinha que escolher um livro dentre uma listinha disponibilizada por eles. Para ser super sincera eu escolhi este livro por conta da capa. E por conta do título também. Achei a capa linda e o título curioso! rs
~♥~

O livro nos conta a história de Ida Maclaird, uma jovem saudável que, após uma visita a pacata cidade de St. Hauda's Land, tem sua vida mudada para sempre. A cidade de St. Hauda's Land é uma cidade pequena, onde o comércio de baleias predominava. Depois da proibição da caça às baleias, muitas pessoas foram embora a procura de um outro tipo de trabalho. Um lugar simples e pequeno, mas que tinha muito mistério. Ida volta à cidade a procura de Henry Fuwa, um homem que cruzou o seu caminho na primeira vez que foi lá. Ele levava com si um inseto morto, mas o inseto parecia um boi de asas. Ele contou a ela que havia mais deles e vivos, Ida pensou que ele era louco e ele foi embora. 

Só que agora, Ida acha que ele falava a verdade. Alguma coisa estranha aconteceu e Ida tinha que encontrá-lo. Ela estava hospedada na casa de Carl - um amigo de sua mãe já falecida, e procurou em toda a cidade por Henry. Até que conheceu Midas Crook. Midas trabalhava em uma floricultura do amigo Gustav e amava tirar foto; como se a câmera fosse uma extensão de seu corpo, ele só vivia agarrado ela. Teve uma vida sem muito amor por parte do pai, e por mais que tentasse ser o oposto dele, acabou sendo, em parte, um espelho do homem que ele foi.

Quando seu segredo é descoberto por Midas, Ida sente-se frustada, mas agora ela terá alguém em quem confiar, e ela sabe que pode confiar nele. Midas tem medo desta aproximação entre eles e fica sempre nervoso. Sabe que gosta dela mas se considera anti social e diz não gostar de gente. Ele se acha incapaz desse tipo de interação e teme o que estar por vir.

Ida percebe que o vidro está se espalhando e que ela tem que fazer alguma coisa rápido. Eles encontram Henry Fuwa e os mistérios dessa cidade começam a aparecer. Mas o porque, ninguém sabe. Uma história de amor é tratada neste livro cheio de fantasia. Mas o que marca é o que o amor pode fazer na vida de um homem. A mudança na vida de Midas é verdadeiramente impressionante. Assim como o fim desta história.

~♥~

O livro é cheio de altos e baixos.  Você só começa a pegar embalo na leitura só na metade do livro. São conversas, histórias, lembranças que nos fazem entender os personagens... Mas só vemos Atitude depois da metade. Midas é um mané que tem medo de amar (Pai que cresce sem amor, gera filho sem amor), Ida é uma garota que quer amá-lo, quer tê-lo antes que seja tarde demais e ela se torne um mero ornamento de vidro. Henry é um cara que resolveu desistir de quem ama, Carl é um idiota que quer ver em Ida a mulher que um dia ele amou. Gustav é o melhor amigo de Midas (adoro ele)  e Denver é sua filha - extremamente esperta para a idade dela - apenas 7 anos. Dá conselhos a adultos e fala como se fosse gente grande:
-Não entendi o sentido do jogo - diz Midas
[...]
-O sentido do jogo é se iludir por um momento. Para que as coisas não sejam o que elas são.
- Hum?  
(Essa garota com certeza daria uma boa filosofa.)

O que me intriga no livro é que, em momento nenhum, ele dá uma explicação para um ponto chave. Uma explicação, não necessariamente lógica, más só uma explicação. E o que vem é "que as coisas acontecem porque tem que acontecer". o.O   Nem por isso o livro se perde, ele tem seu começo, meio e fim todos estruturados; mas sabe quando aquela dúvida persiste!? Bem, COMIGO aconteceu. Vai que alguém leu além das linhas. rsrs
Um ponto do livro que amei são as paisagens descritas. O autor nos leva a imaginar cada detalhe de um lugar onde o inverno deixa sua marca e despeja sua beleza. É realmente encantador. 

Para quem gostar de fantasia, está aí um bom livro.
Fica a dica! ;D


Classificação:

Cheeiro^^
Danni

  • Compartilhe:

Série “HEIST” com lançamento para junho

Por 12:40 0 comentários


A editora Arqueiro publicou no twitter que a série Heist vai ter lançamento previsto para junho aqui no Brasil, com Ladrões de Elite, primeiro volume da série de Ally Carter.








Quando Katarina Bishop tinha três anos, seus pais a levaram ao Louvre.. para roubá-lo. No seu aniversário de 7 anos, Katarina e seu tio Eddie viajaram para a Áustria… para roubar as jóias da coroa. Quando Kat fez quinze anos, ela planejou um golpe sozinha – tramando seu caminho dentro do melhor internato do país, determinada a deixar o negócio de família para trás. Infelizmente, deixar “a vida” para uma vida normal se mostra mais difícil do que ela esperava. Logo, o amigo de Kat e antigo co-conspirador, Hale, aparece do nada para trazê-la de volta ao mundo do qual ela tenta com todas as forças escapar. Mas ele tem um bom motivo: a coleção de arte de um poderoso mafioso foi roubada, e ele quer ela de volta. Somente um mestre ladrão conseguiria realizar esse trabalho, e o pai de Kat não somente está na lista de suspeitos, ele é a lista de suspeitos. Preso entre a Interpol e um inimigo muito mais mortal, o pai de Kat precisa da ajuda dela. Para Kat só existe uma solução: rastrear as pinturas e roubá-las de volta. Então que importa se é um trabalho especularmente impossível? Ela tem duas semanas, um time de adolescentes, e com sorte talente suficiente para fazer o maior golpe na história (muito torta) da sua família – e, com alguma sorte, roubar sua vida de volta no caminho. Tradução feita pela equipe do site Livros em Série.






Danni Barbosa ^^
  • Compartilhe:

[Novidades] Sá Editora

Por 00:41 0 comentários

Três lançamentos começam a dar cara a um novo selo da Sá





Valores de família, de Abha Dawesar, os conflitos da Índia atual pelos olhos de uma criança.



VALORES DE FAMÍLIA

Autora: Abha Dawesar
Tradução: Marina Mariz
Pág.: 240

Preço:R$ 35,90


Valores de família traz o dia a dia de uma família, sob o ponto de vista de um de seus membros, um menino fragilizado por uma doença, filho único de um casal de médicos, numa cidade da Índia.
A história é narrada pelo garoto, à medida que se relaciona com o primo, rapaz rebelde e aproveitador; aprende a gostar da filha de Paget (seu tio portador do mal de Paget), da prima que está à procura de um noivo; acompanha os pais, seja nas visitas ao astrólogo ou ao escritório do advogado onde tentam resolver pendências judiciais contra seus senhorios; o drama do primo drogado e ainda todos os assuntos que envolvem a sua família, repleta de personagens com uma ampla gama de personalidades; reflete ainda sobre a escola e seus colegas, o mistério de crianças sequestradas e um escândalo nacional, de certa forma ligado a um parente.
Mais do que um retrato vivo da Índia atual, onde a pobreza extrema convive com a corrupção e o enriquecimento de uma pequena minoria, esta obra assinada por Abha Dawesar consegue confirmar que todas as famílias têm a sua quota de drama, mantendo segredos, que às vezes são revelados nos piores momentos, e alimentando ódios surdos e ressentimentos.



PALAVRA PERDIDA

Autora: Oya Baydar
Tradução: Marina Mariz e Marco S. de Pinto 
Pág:.464
Preço: R$ 44,00

Uma noite, no terminal rodoviário de Ancara, Ömer Eren, famoso escritor, vivendo uma crise de bloqueio criativo, testemunha um tiroteio envolvendo um casal de jovens curdos. Uma criança é morta. Abalado pela cena,ele decide se refugiar em Anatólia, onde  vivera como militante  esquerdista, esperando reencontrar a “palavra perdida”. Enquanto isso, Elif, sua esposa, uma cientista de renome, prepara-se para participar de uma conferência na Dinamarca, confiando que a viagem  possa ser um reencontro com o filho único, Deniz, em exílio na Noruega desde a morte da esposa, vítima de um atentado em Istambul. São casais que se partiram e que tentam se remontar suas vidas no mundo atual, em meio a conflitos íntimos e políticos.

Palavra perdida é também uma ode à palavra, à língua como meio de compreender o outro, como expressão e forma de unir a humanidade. Uma alusão aos nossos ideais, às nossas esperanças de um mundo melhor. O enredo, que se desenrola através da vida e da tragédia de um jovem casal curdo, mostra a violência envolvida na tentativa de dominar uma língua e de uma cultura. A autora demonstra como a perda ou a supressão da palavra representa uma das formas mais cruéis de violência que podem ser imputadas a um indivíduo ou a um povo. Ela fala ainda sobre as formas de violência do mundo moderno desde a dissecação de cobaias em laboratório, a imposição de nossos valores às crianças, atentados e guerras étnicas. Oya Baydar ausculta com acuidade incomum a relação entre Pais/Pátria e seus filhos, quer tocando na angústia de famílias desgarradas, quer tomando a palavra dos curdos, vítimas de opressão na Turquia.


A CONCUBINA

Autora: Gül Irepoglu
Tradução: Marina Mariz
Pág.:196


A concubina nos conta uma esplendorosa história de amor que aconteceu durante o império Otomano, no reinado do sultão Abdülhamid Han, envolvendo o próprio sultão, uma de suas concubinas e o eunuco-chefe.
Askidil, a concubina, apaixona-se perdidamente pelo sultão tão logo conhece as delícias do leito real pela primeira vez. Para expressar seu amor, escreve ao amado inúmeras cartas que nunca serão enviadas. Embora pareça que o amor da sensual concubina possa ser correspondido, o sultão não a procura tanto quanto ela o deseja... afinal ela é apenas uma das muitas mulheres que ele tem à disposição no seu harém.
O eunuco-chefe, enjaulado em seu triste destino, acaba por se envolver com a bela concubina, formando-se um triângulo amoroso que o leitor acompanha nos textos plenos de emoção e poesia.






  • Compartilhe:

Dia Internacional dos Museus

Por 06:00 8 comentários
Hoje, 18 de maio, se comemora o dia Internacional do museu. Os museus são os que guardam a nossa história, são eles que mantém a ligação do passado com o presente. Neles vemos os feitos do homem e tudo aquilo que a terra guardou durante milhares de anos.

Não saia correndo se alguém te convidara ir a um museu!!!


Muita gente ainda associa os museus à coisas antigas e velharias. Acham que é apenas um lugar onde se guardam coisas velhas. Mas pensemos nos museus como uma máquina do tempo onde, ao entrarmos, somos transportados para diferentes países em diferentes épocas. Descobrimos coisas que nem sonhávamos existir,  e podemos apreciar coisas que nunca vimos antes.






A palavra “MUSEU” , de origem grega, significa “templo das musas”., e já era usado em Alexandria para designar o local destinado ao estudo das artes e das ciências.  


Os museus modernos foram criados no século XVII a partir de doações de coleções particulares como a de Grimani a Veneza. 
Mas, o primeiro museu como conhecemos hoje surgiu a partir da doação da coleção de John Tradescant, feita por Elias Ashmole, à Universidade de Oxford, conhecido como Ashmolean Museum. 

O segundo museu público foi criado em 1759, por obra do parlamento inglês, na aquisição da coleção de Hans Sloane (1660-1753), que deu origem ao Museu Britânico. 

O primeiro museu público só foi criado, na França, pelo Governo Revolucionário, em 1793: o Museu do Louvre, com coleções acessíveis a todos, com finalidade recreativa e cultural. 

O Séc. XIX surgem muitos dos mais importantes museus em todo o mundo, a partir de coleções particulares que se tornam públicas: Museu do Prado (Espanha), Museu Mauritshuis (Holanda).
Somente em 1870, nos Estados Unidos, é fundado o Museu Metropolitano de Arte, em Nova York. 
No Brasil, o primeiro museu data de 1862, o Museu do Instituto Arqueológico Histórico e Geográfico Pernambucano (Pernambuco).

Os outros museus brasileiros foram todos fundados durante o século XX, sendo o mais importante, pela qualidade do acervo, o MASP - Museu de Arte de São Paulo, fundado em 1947.


  • Compartilhe:

Translate

Garotos são bem-vindos!

Google+ Badge