Garotas e livros

Jogando Xadrez com os Anjos - Fabiane Ribeiro

Por 11:59 14 comentários

Oie gurias e guris de plantão!
Hoje venho trazendo mais uma resenha para vocês! Não estou tão feliz quanto gostaria de estar em relação ao livro, mas vamos lá!





Jogando Xadrez com os Anjos

Autora: Fabiane Ribeiro
Editora: Universo dos Livros
Ano: 2012
Páginas: 399


“... - Quando a neve cair, vou estar com você... E quando a neve se for , vou lembrar de você... Faça chuva ou sol , vou sorrir ao pensar...Que a levo em meu coração...”



Jogando Xadrez com os Anjos conta a estória de Anny, uma garotinha de oito anos que vive abandonada pelos pais. Passa os dias com a empregada e só vê mesmo seus pais aos sábados, quando eles voltam para casa. O livro passa na Inglaterra, no período pós 2° guerra mundial, então o mundo ainda está abalado e assustado com tudo. Anny nunca saiu de casa. Seus pais tem uma profissão meio suspeita que só deve ser revelada no final. Até que eles recebem uma proposta irrecusável e tem que ir embora por um ano e Anny vai viver com a velha vizinha, que a ensinava alguns dias por semana, levando apenas umas poucas roupas e o jogo de Xadrez que ganhou do pai. A dona Jane é uma bruxa em forma de ser humano e seu marido Hermes fecha os olhos para tudo.

Anny começa a passar por um período ainda mais difícil em sua vida. Sem família, sem amigos, sem amor. Ela descobre que existe um lugar em que pode fugir da realidade: nos sonhos. E é lá que ela conhece o Reino Xadrez. Onde tudo é perfeito e onde tudo muda conforme os sentimentos da garotinha. Os sentimentos e desejos de Anny são profundos. As palavras dela são intensas. E acho que foi isso que logo me 'barrou' na leitura: não consegui visualizar a personagem. A linguagem extremamente rebuscada, os sentimentos adultos e atitudes maduras não combinam com uma menina de 8 anos. Acho que independentemente de época, uma criança de 8 anos não tem tanta atitude como Anny tem. (ou tem, posso estar erada).

Anny é meiga, ama a todos e aprendeu a ter . E acho que é esse o ponto principal do livro. A fé dela é tão imensa que ofusca. Ela crê que apesar de tanto sofrimento pelo qual ela passa, tudo ficará bem. Ela crê que pode fazer uma flor brotar, que a senhora Jane pode vir a ser boa um dia, que Deus manda anjos até ela sempre. E assim que ela conhece Pepeu, um jovem rapaz que vai visitá-la até aquela casa porque seu coração o mandou ir até lá, ela acha que ele é um anjo. E que todas as poucas pessoas que são boas com ela, são anjos. Quando li os pensamentos de Anny, senti que a minha fé é muito menos que um grão de mostarda. E ver tamanha crença retratada em uma criança é uma inspiração a todos.

"Ir atrás de tudo o que se quer, é ir atrás do Papai do Céu. Lá vive Ele, junto de nossos sonhos. Se não arriscarmos, Ele permanecerá sempre distante - completou a menina que muito entendia sobre os sonhos."

Mas achei as reflexões sobre a vida, os momentos, o valor das coisas e tudo o que a pequena Anny pensava, muito maçante. A autora se arrastou demais nisso e eu travei.  O livro é narrado em terceira pessoa e mesmo assim não consegui 'enxergar' a Anny. A garota falava de um jeito tão doce, que por muitas vezes, se tornou enjoativo e eu não consegui avançar na leitura. Por mais que eu queria saber mais sobre o misterioso trabalho dos pais e todo os suspense ao redor disto, e realmente conhecer o desfecho de Pepeu, isso não foram motivos suficientes para dar continuidade à leitura.

"Nunca se esqueça que aqueles que amamos não nos deixam verdadeiramente."
É claro que no livro tem momentos mágicos, belas frases e ótimos ensinamentos. A Fabiane Ribeiro tem uma escrita sensível e muitas vezes toca na alma do leitor. Talvez eu não estivesse no clima para lê-lo ou talvez eu apenas não gostei e pronto. O livro não é ruim de todo. Só que para mim, não rolou, infelizmente. Apesar de amar romances de época, esse não entra na lista. Mas a capa está espetacular!

Enfim, deem uma chance. Quem sabe você se surpreenda? 




Você Deve Gostar Disto:

14 comentários

  1. Ah, acho legal o tema do livro, mas acho que eu não me interessaria por esses momentos que você falou, sobre ser massante e entediante.
    Mas acho qe eu daria uma chance para a leitura ((:
    Beijos!
    ~Expresso de Nárnia (link no perfil)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oii,eu ja li este livro e ele é otimo pode ter certeza,nunca havia lido um,livro tao perfeito...E ele nao é entediante em nenhuma parte,bom na minha opiniao cada parte é mais surprendedora que a outra é uma historia maravilhosa,bom espero que se voce lê-lo algum dia goste.

      Excluir
  2. Oi..

    Amei a sua resenha.. Sabes que faz um tempo que quero ler esse livro, mas como não tenho ele vou ter que esperar ou eu ganhar ou quando tiver em uma promoção boa eu compro ele.

    ResponderExcluir
  3. Pelo que você falou Danni, temos muitas lições para aprender com esse livro, como vi em sua resenha. Mas,se o livro foi tão devagar assim, eu preferiria não lê-lo

    http://missaustenofficial.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  4. Oi Danni!
    Adorei conhecer o seu ponto de vista. Até o momento só havia lido resenhas positivas deste livro (pelo que eu me lembre) e é sempre bom visualizar esse outro lado para caso um dia eu o leia, não vá com muito sede ao pote, né?
    Entendo perfeitamente o que você quer dizer em relação a incongruência entre personagem x pensamento x idade. Acho que às vezes alguns autores acabam se perdendo e ao criar uma protagonista mais jovem, ou até o contrário, adulta, acabam passando uma imagem diferente através da personalidade. Provavelmente me sentiria do mesmo modo que você. Com oito anos, independente da maturidade atingida, somos muito novinhos ainda para ter alguma ideia fixa formada sobre algo (pelo que eu me lembre, já que nem lembro direito quais eram os meus pensamentos nessa idade haha).
    Não leria esse livro no momento, e também não me senti muito empolgada após a resenha, sinto que terminaria com a mesma impressão que a sua!
    Beijos!

    ResponderExcluir
  5. Muito se fala sobre esse livro, mas eu nunca demonstrei muito interessante, creio que o máximo que fiz foi ler a sinopse e somente agora que estou lendo uma resenha.

    E analisando o que você escreveu, eu compreendo perfeitamente os seus sentimentos com relação a história porque, veja bem (falando igual a minha mãe -rsrsrs-), uma criança pode sim falar de forma um pouco mais adulta, mas na maioria das vezes não são pensamentos e convicções próprias – até porque ela ainda é muito jovem para isso –, mas sim repetições das coisas que ela escuta das pessoas que são referências em sua vida, todavia, pela sua resenha deu para notar que a garotinha não possuía nada disso... fato que torna a construção desse personagem um tanto quanto distorcida e sem nexo.

    Bom essa é a minha opinião e creio que por já saber de antemão esse ponto, eu não leria o livro, pois tenho certeza que o fantasma do personagem mal construído iria me assombrar durante toda a leitura.

    Beijos!
    --
    Isabelle
    http://www.blogmundodoslivros.com/

    ResponderExcluir
  6. Confesso que não é o tipo de leitura que me prende, mas também não dispensaria uma oportunidade, caso aconteça, para lê-lo. Eu, particularmente, só fiquei sabendo desse livro aqui no blog. A capa realmente está espetacular. Irei ler mais algumas resenhas sobre o livro para saber outras opiniões de pessoas que já tenham lido. De qualquer forma, não vou criar nenhuma expectativa sobre o livro. Ótima resenha.

    ResponderExcluir
  7. Ai que peninha... eu pensava que era ótimo... mas tb não me lembro de ter lido resenha tão esclarecedora. Tb sinto dificuldade em ver o personagem quando ele é maduro demais para a idade, ou como acontece ás vezes, mas se torna mais provável quando ele é muito bobo para a faixa etária.

    ResponderExcluir
  8. Já ouvi falar muito bem desse livro,e a capa é inegável que é super charmosa,mas lendo sua resenha,gostei pois você explanou seus pontos críticos e acho isso importante para nós leitores na hora de começar um livro novo.

    ResponderExcluir
  9. Caramba, realmente, é um pouco conflitante os personagens que tem a mentalidade 'anormal' pra sua idade. Claro que pode acontecer, mas é muito difícil... :\
    Bem, eu vou dar uma chance sim. Pode ser que eu veja de outra forma. Ou não...
    O importante msm, é a sinceridade. Expor nosso ponto de vista! Parabéns Maninha, tá massa! :)

    ResponderExcluir
  10. GENTE, LI O LIVRO ACHEI PERFEITO ... CERTOS MOMENTOS CHOREI ..MAS É MUITO REFLEXSIVO

    ResponderExcluir
  11. Bom.. esse livro pra mim foi um dos melhores que eu já li, foi simplesmente emocionante a história dela no começo eu já chorei imagina só uma criança de oito anos ter toda essa fé e força para que continuasse a viver, e eu aprendi muito com esse livro a amar principalmente, tudo bem que a escritora do livro deve ter exagerado nas sabias palavras da menina, que por sinal são bem maduras, e ela ser gentil o tempo todo não se revoltasse com a Jane a terrivel mulher de quem ela passou a morar depois que seus pais foram embora.. enfim acho que VALE MUITO A PENA LER, É UMA HISTÓRIA DE APRENDIZADO, MUITO IMPACTANTE E MUITO, MUITO LINDA! *-* queria muito ter conhecido Anny .. :/

    ResponderExcluir
  12. Acho bem interessante a história de Anny :)

    ResponderExcluir
  13. gostei muito do livro!!!!!! assim como tem adultos que sao como crianças , pode sim ter crianças que pensam como adultos
    !!!!!!!!!!!

    ResponderExcluir

Translate

Garotos são bem-vindos!

Google+ Badge