Garotas e livros

Livros. Porque... não ler os nacionais?

Por 12:35 16 comentários


Oie pessoas! o/

Esses dias eu estava tão sem inspiração, tão sem ânimo. Sem saber o que escrever, sabe?
Mas hoje, vendo uma movimentação no Twitter sobre editora(s) que não irão trabalhar mais com livros nacionais (físicos), tive vontade de vir aqui e a gente bater um papo sobre isso.

Primeiro, até este momento, só tem especulações. Não vi a editora A, B, C ou D comentarem nada. 
Mais pelo fato de reforçar a importância da literatura nacional, é que venho fazer este post.
Esse 'movimento' na blogosfera, só me deu a ideia. Não estou por aqui fazendo a mínima acusação a alguém, ok? 

Como vocês devem ter percebido, ano passado teve várias resenhas nacionais por aqui. Bem mais que 2011 e isso foi muito bom! Primeiro, porque conheci autores incríveis e tenho o maior orgulho de saber que eles são brasileiros. Segundo, porque pude valorizar mais a nossa literatura. Antes, se me perguntassem se eu lia livro nacional, eu dizia sim. Lia mesmo. Nossos mestres como Machado de Assis, Carlos Drummond, João Cabral de Melo Neto, Eça de Queirós.. Enfim, a maioria livros 'obrigatórios'. Livros pedidos pela escola/vestibular.

Minha paixão por livros começou por um autor nacional: Pedro Bandeira. Mas só percebi meu vício quando peguei um livro de um autor internacional: Sidney Sheldon. A partir daí, muitos vieram. A maioria bons, outros ruins. Confesso que li alguns livros nacionais que eram péssimos. A maioria nem consegui terminar. Mas já me aconteceu muito isso com livros estrangeiros também. Então, isso é normal. Não é o lugar de onde vem o livro/escritor que faz dele bom ou ruim, e sim o talento que tal pessoa tem para escrever e envolver o leitor em sua obra. Até porque um livro pode ser muito ruim para mim, e muito bom para outras pessoas, o que sempre acontece.

Voltando. Ano passado pude conhecer obras maravilhas. Autores que estão começando agora e que já chegaram 'chegando'. Então, se tem tanto autores bons despontando por aí, porque ainda há o receio de se ler um livro nacional? Porque ainda - mesmo que intimamente- guardamos esta precaução ao tomar a iniciativa de comprar um livro de autores brasileiros?

Falo de mim também, claro. Quantas vezes tive oportunidade de comprar um livro e deixei de comprar um nacional para comprar um estrangeiro? Inúmeras vezes! Mas um fato que - para mim - pesa bastante é o preço. Por não ter incentivos por parte do governo, e ter uma ajuda na composição do preço, os livros nacionais são mais caros. Sim, são. Isso é óbvio. E é por este motivo que você não compra, Danielle? É sim, com certeza. As vezes, vejo um livro nacional que quero muito por R$ 30,00 ou R$ 35,00 reais (faz mais de um ano que prometi comprar o livro de um amigo, mas ele não baixa de R$ 35,00. Aí complica) e vejo, na Submarino, uma promoção de 3 livros por R$ 25,00. Onde você acha que eu vou comprar? E a Sub não coloca livros nacionais nestas promoções. Então, é mais ou menos disso que estou falando.

Vez ou outra nós damos um jeitinho. Pegamos uma promoção ou choramos com um autor pedindo um desconto... Enfim, meu maior problema ainda é o preço. E bela vez, quando encontrei um livro barato de um autor nacional desconhecido e a sinopse prometia um enredo interessantíssimo, ele me decepcionou e o livro continua sem ser lido, encostado em minha estante. Então me pergunto: o preço faz mesmo a diferença? Não, não faz. Se a leitura não te dá prazer, cai fora. Livros servem para isso. E não para testarem sua paciência. Exceto aqueles livros de logística, meu Deus. Que tortura ler aquilo... 

Então, você leem livros nacionais? Muitos, poucos? Há algum motivo para não lerem? E vocês tem algum favorito? Aceito indicações! ;)


Você Deve Gostar Disto:

16 comentários

  1. Olá Danni!

    Gostei muito da iniciativa. Seu texto ficou ótimo. Concordo plenamente com você alguns livros nacionais são MUITO caros, assim fica difícil lê-los, mas mesmo assim eu leio bastante livros nacionais. O motivo para eu ler os livros nacionais são bem simples: semelhanças, sim isso mesmo semelhanças. Através dos livros nacionais encontramos semelhanças nossas, quando leio livros estrangeiros descubro coisas novas, mas nos nacionais me identifico com os problemas e as vezes já conheço o lugar narrado, estas são as semelhanças que vejo em livros nacionais, é uma delícia você ler um livro onde o local é conhecido por você! Gosto muito dos clássicos da mesma forma que você. Alguns livros que são meus favoritos e indico mesmo sem medo são:
    Capitães da areia - Jorge Amado
    Sentimento do Mundo - Carlos Drummond de Andrade
    Mentes Roubadas - Roberto Campos Pellanda
    Ouro, fogo e Megabytes - Felipe Castilho (AMO MUITO este livro, escrito por um jovem autor. Cheio de aventuras, não perde nada para os estrangeiros)
    A hora da estrela - Clarice Lispector

    Entre muitos OUTROS que conheço e amo, se quiser saber mais deles é só me perguntar no meu blog, twitter........
    Parabéns pela postagem...
    Beijos,
    David.H.S
    http://livrosemaisseries.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É verdade David. Reconhecer o ambiente narrado em um livro é tão bom! Sou super fã de escrever um livro com lugares daqui de minha cidade.
      Em breve, quem sabe... rsrsrs

      Excluir
  2. Oi Danni!
    Eu não tenho preconceito, mas acabo lendo mais livros estrangeiros pelo fato de já conhecer a escrita e ser fã de determinados autores, e pelo fator econômico.
    Sinceramente, o preço conta, e muito! Por exemplo, estou louca para comprar "Procura-se um marido" da Carina Rissi, mas está muito caro, vc vai encontrar por R$ 32,00 no lugar mais barato. Então, não vou comprar agora, vou esperar alguma promoção bem bacana.
    Para pessoas viciadas em leitura como eu, e que está sempre comprando livros, não posso me dar ao luxo de toda vez gastar R$ 30,00 ou R$ 40,00 num livro só.
    É uma pena, pois isso faz com que cada vez mais a leitura no nosso país seja um prazer para poucos e, o pior, os autores nacionais acabam sendo desvalorizados.
    Bjus

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É verdade. O fato de eu já conhecer o Harlan Coben e amá-lo, por exemplo, me faz querer dar prioridade aos livros dele, sem dúvida. E tbm tô querendo comprar o da Rissi.
      Adorei o comentário!

      Excluir
  3. Ótima postagem. Para mim, sinceramente, o preço é fator muito baixo na hora da compra,mas realmente tenho que concordar, que muitos são sim caros, mas acho também que essa questão de leitores não lerem livros nacionais, também se dá a outros fatores, como por exemplo: O pouco marketing das editoras e o não espaço em livraria para os mesmos.

    Muitas vezes o apoio das editoras em lançar um nacional é nulo, e pouco explorado, diferente de um livro estrangeiro, e isso é o que muitas vezes vemos. E claro, livrarias que não dão espaço para expor, esse ou aquele livro nacional. Muitas vezes que fui em livrarias renomadas em minha cidade, fiquei espantada de ver apenas livros estrangeiros e quase nenhum lançamento nacional, muitos ficam escondidos nas prateleiras e não são expostos. Qualquer leitor, ao entrar em uma livraria, lógico que vai primeiramente aos que estão expostos, ver a capa, a sinopse, e se interesse for grande vai comprar.

    Bem, não quero ser mais extensa do que já estou sendo no comentário, mas creio que há muitos fatores que impedem os livros nacionais de venderem e tal. E assim, como você citou, o preço também é um deles.

    Enfim, quanto a indicações: Ponto Cego, O Voo da Estirpe, Devoy - Kassan, Annástria e o Príncipe dos Deuses, são alguns que indico, que li recentemente e recomendo =D

    Bjs

    daimaginacaoaescrita.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ótimo ponto, Sammy! Com certeza essa falta de incentivo por parte das livrarias e até das próprias editoras, é um fato que acarretá uma não-propaganda. Uma pena.

      Sou louca para ler O Voo da Estirpe!!!

      Excluir
  4. Com certeza para mim, o que pesa é o fator financeiro mesmo!!

    Bjo!

    ResponderExcluir
  5. Amo os livros brasileiros e sempre que posso eu leio!

    ResponderExcluir
  6. Acho que existem muitos livros bons de autores nacionais e internacionais, assim como também existem livros ruins de ambos os tipos. Também não costumava ler muitos livros nacionais, só os obrigatórios da escola, do vestibular. Mas gosto de vários autores nacionais: Érico Veríssimo, Lygia Bojunga, Lygia Fagundes Telles...
    Este ano li vários livros nacionais, mas 2 deles me surpreenderam positivamente: "72 horas para morrer" - Ricardo Ragazzo e "O sonho de Eva" - Chico Anes.

    ResponderExcluir
  7. oii amiga!

    infelizmente não tive a oportunidade de ler muitos livros nacionais... mas os que li ultimamente gostei, tanto que elegi um nacional como melhor de 2012.
    o problemas é o maldito preço! deveria ser o contrário não é? obras traduzidas que deviam custar mais, não entendo essa lógica.

    mas independente disso temos que continuar lendo e apoiando os autores nacionais!

    megaa bjoo
    ;**

    ResponderExcluir
  8. Oi linda, como vai?
    Adorei seu texto e concordo com você. Muitas vezes eu mesma já deixei de comprar um livro de autor brasileiro pra comprar de um estrangeiro.
    A questão é que o nosso país ainda não aprendeu a importância da leitura e da divulgação dos escritores da nossa terrinha amada.

    Beijos,
    Marinah | Blog Marinah Gattuso - @blogmarinah_g - Insta

    ResponderExcluir
  9. Fiquei sabendo que a editora NC desistiria dos livros nacionais pq eles não vendem, mas como serão vendidos se não tem tanto marketing quanto os outros?!Eles mesmos colocam os internacionais em um nível mais alto. Isso sem contar o preço e acessibilidade aos mesmos nas livrarias. Embora o maior culpado de tudo isso seja o leitor, quantas vezes não vi as pessoas dizerem: " só leio livros internacionais" ou " os livros nacionais são sem graça". Tenho muitos livros nacionais e creio que os autores vêm se superando cada vez mais, uma boa história como vc afirmou não depende do País e sim da pessoa que o escreve.

    ResponderExcluir
  10. Ótimo post, Danni! Sinto falta de ler mais autores brasileiros tb. A sensação que tenho é que só lia nacionais nos tempos de escola, quando o Pedro Bandeira - muito bem citado e lembrado por vc - era o máximo! Dessa época lembro do meu preferido: Ganymedes José. E as poesias de Horácio Dídimo. E todos os grandes poetas brasileiros - nesse quesito o Brasil é quase insuperável (poesia).
    E os contemporâneos? Já coloquei na minha estante de desejados do Skoob alguns brasileiros e adquiri um do Miltom Hatoum, que ainda não li. Tb quero conhecer Daniel Galera, os livros elogiadíssimos policiais do Garcia-Roza e ainda meu mais que desejado do Marçal Aquino: 'Eu receberia as piores notícias dos seus lindos lábios', que ainda não tenho nas minhas mãos.
    São algumas sugestões para vc conferir, se quiser. Bjs.

    ResponderExcluir
  11. Nossa, você tem completa razão! Os nacionais são muito bons também!!! Adoro ler, tudo quanto é livro! Pode ser internacional, nacional mundial, rsrsrs. Qualquer coisa!
    Beijos, Taynara!
    mybookscrazy.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  12. Bem...é...tem nacional que é muito bom, mas o meio receio com qualquer coisa nacional é grande demais. Leio muito pouco nacional, não gosto de musica nacional nem livro nacional nem filme nacional...vishi. Qualquer tipo de cultura nacional não me agrada, e se agrada são bem poucos. Então complica na hora de ler livros daqui também =/

    ResponderExcluir
  13. Bem a maioria das pessoas teem a ideia de que todos os livros nacionais por conta de lerem apenas um (só mente um meeesmo)e nujca mais leem estes. Por isso e por outros motivos que a maioria só compra os estrangeros. Eu por exemplo quase não tenho livros nacionais.
    Bjs e boa sorte para os livros nacionais, que não teem a chance de mostar como são boes!

    ResponderExcluir

Translate

Garotos são bem-vindos!

Google+ Badge