Garotas e livros

Abandono - Meg Cabot

Por 13:58 5 comentários

Abandono


Autora: Meg cabot
Editora: Galera Record
Ano: 20313
Páginas: 303



"Cuide-se antes de se detonar"



Acho que muita gente já leu algum livro da Meg, certo? Eu só tinha lido dois: A garota americana e Quase pronta. E gostei bastante.
Então me vejo saindo de um mundinho adolescente comum para entrar em outra esfera (não li a série A Mediadora) criada por ela. Eu sou apaixonada por romances sobrenatural, então foi fácil ser levada pela história.

Tudo pode acontecer num piscar de olhos. Tudo.
Um.
Dois.
Três.
Pisque.
[...]
Portanto, escute meu conselho. Aconteça o que acontecer, não pisque.

Pierce Oliviera teve uma EQM - Experiência de Quase Morte - e nesse meio tempo reencontra alguém no submundo. Esse submundo não seria necessariamente o inferno. Está mais para uma estação temporária do destino final de cada um. De lá eram separados quem iria para um lugar, ou quem iria para outro, não sendo explicado, de fato, quais seriam esses lugares. (Possivelmente céu e inferno. Ou não.) E lá ela encontra John, que ela conheceu quando era criança ainda. Mas ele não mudara nada. Ela sim. E ele queria que ela ficasse ali com ele, pela eternidade. Ela só queria ir para casa. E foi.

Mas a vida pós a EQM nunca foi a mesma. Muitos psicólogos e terapias fizeram parte dessa 'nova vida' de Pierce. Até que vários incidentes ocorrem e ela muda-se para Isla Huesos quase 2 anos depois de sua 'morte', cidade onde sua mãe nasceu. Mas aí ela descobre que os incidentes da vida lhe perseguem. E não importa para onde ela vá, John parece segui-la. Nos momentos mais críticos, ele sempre aparece para ajudá-la. E ela se vê cada vez mais confusa sobre seu sentimento por ele. Medo? Amor? Sempre houve uma ligação, ela sabia. Desde a primeira vez que ela o viu, em sua EQM, uma atração era inevitável entre eles. E talvez isso a arrastará ao submundo. De uma vez por todas. A mitologia está bem presente na história. Hades, deus da morte é um dos pontos centrais, embora ele não apareça. Como eu curto bastante mitologia, achei bem legal o desenvolver do livo.

"Por isso meu coração estava batendo tão forte. Ele era fogo, e eu era inflamável."

Apesar de alguns textos serem confusos por uma má colocação cronológica dos fatos (a personagem lembrava de fatos e isso era jogado bem no meio de um pensamento atual, sem destaque de que era apenas uma lembrança), a leitura foi agradável. Pierce é muito chorona, mas mesmo assim gostei dela. John é uma incógnita até o fim do livro. Ninguém o compreende perfeitamente. E sua missão no submundo não é nem um pouco agradável. Como esse livro pertence a uma trilogia e a primeira metade dele foi bem mais para chegar ao ponto atual, demorei um pouco a pegar o embalo na leitura. Mas depois devorei-o, somente.




Você Deve Gostar Disto:

5 comentários

  1. Curto bastante mitologia e sobrenatural, então já gostei. Ainda não mi nada da Meg Cabot mas super me interessei pelo livro!! Parece ser muito bom, e sua resenha me deixou muito curiosa!!!

    ResponderExcluir
  2. Uma nova metodologia da Meg, quero ler! *--*

    Mitologia? Xá comigo! (:
    P.S. Capa linda!

    ResponderExcluir
  3. saou super fã dela achei muito boa a capa desse livro, amei!

    ResponderExcluir
  4. Eu só li a Meg como Patricia Cabot (até onde eu lembro, rs.). E cara, só em ser relacionado com mitologia já me fez pensar a respeito... <3 <3 <3

    Saudades, Danninha!

    :*
    Mi
    Inteiramente Diva

    ResponderExcluir
  5. adoro tudo que ela escreve, diva!

    ResponderExcluir

Translate

Garotos são bem-vindos!

Google+ Badge