Garotas e livros

#NaTelinha: Minha mãe é uma peça

Por 09:17 6 comentários

Oie seu lindos!

Nunca mais eu trouxe um Na telinha para vocês. Nunca mais mesmo! Tenho ido pouco ao cinema, é verdade. Mas geralmente assisto filmes em casa nas segundas, que é a folga de mamys. Aí ela geralmente pede algo para se distrair. Coloquei Jogos Vorazes esta semana para ela. Ela CHOROU metade do filme. ¬¬'


Enfim, hoje trago uma dica de filme nacional. Milaaaaagre. rs 
Eu não sou fã do cinema nacional, confesso. Ou melhor, não era. Sempre achei os filmes brasileiros muito apelativos. Sempre com muita conotação sexual (não que os filmes estrangeiros não tenham, mas como mencionei, o Brasil apelava demais nesse ponto) e sempre recheado de palavrão. Não gosto de palavrão, acho feio. Então não vou ficar vendo algo em que, de 10 palavras, 8 é palavrão.

Mas nosso cinema tem melhorado MUITO. Reduziram consideravelmente esses dois pontos e melhoraram bastante na qualidade da imagem e som. Ou seja, estamos caminhando para melhor! :)


O último filme nacional que vi é Minha mãe é uma peça e recomendo muito! Estreado por Paulo Gustavo, autor já conhecido por aí, ele é um retrato da mãe do próprio ator. E isso dá ao filme um toque de humor ainda maior. Só de você pensar que existe uma criatura como Dona Hermínia, você já morre de rir. 

Dona Hermínia (Paulo Gustavo) é uma mulher de meia idade, divorciada do marido (Herson Capri), que a trocou por uma mais jovem (Ingrid Guimarães). Hiperativa, ela não larga o pé de seus filhos Marcelina e Juliano (Mariana Xavier e Rodrigo Pandolfo), sem se dar conta que eles já estão bem grandinhos. Um dia, após descobrir que eles consideram ela uma chata, resolve sair de casa sem avisar para ninguém, deixando todos, de alguma forma, preocupados com o que teria acontecido. Mal sabem eles que a mãe foi visitar a querida tia Zélia (Sueli Franco) para desabafar com ela suas tristezas do presente e recordar os bons tempos do passado.

Dona Herminia é realmente uma peça rara. Louca, escandalosa e super protetora com os filhos, ela não mede esforços para cuidar deles e mantê-los bem. Em casa de preferência, mesmo que para isso ela tenha que invadir uma boate atrás deles. Não mede as palavras e pouco pensa nos seus atos, apenas faz/fala o que acha certo e fim.
Minha mãe é uma peça era uma apresentação teatral e acabou virando filme e Paulo Gustavo ganhou ainda mais fãs.

Se você colocar "Dona Hermínia" no Youtube irá achar dezenas de promos da peça. Ela fala sobre diversos temas: caridade, internet, bebida, filhos, vida saudável, Facebook... coisas do tipo. São gravações de poucos minutos mas que nos matam de rir.

As críticas de cinema não foram muito fãs do filme, mas vendo o lado do telespectador, a maioria do público adorou. É realmente uma boa comédia. 

Então quem quiser uma boa dose de riso, conheça Dona Hermínia!


Você Deve Gostar Disto:

6 comentários

  1. Oie!

    Este filme parace ser ótimo mesmo. Adorei a dica!

    Beijos*
    http://diariodeincentivoaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Que legal, sempre tive certo preconceito com os filmes nacionais, mas já que indicou vou conferir ^^
    Já tinha ouvido falar da peça, mas não sabia que ia virar filme
    bjus

    ResponderExcluir
  3. Nessa foto promocional ele parece bem com uma ela, mas no trailer dá para notar. hahaha
    Não gosto muito de filmes, e menos ainda de nacionais, o último que vi e gostei foi "O homem do futuro".
    Mas quem sabe quando chegar à TV eu dê uma olhada neste. Parece interessante a proposta e gosto muito do Capri.

    ResponderExcluir
  4. Quero super assistir!!!!
    Já conheço o trabalho do humorista e amei o trailer!! Com certeza vai ser otimo nas férias....

    ResponderExcluir
  5. Não conheço muito o trabalho do Paulo Gustavo, ele tem um programa ou algo do tipo no Multishow. Como não tenho TV paga, não assisto. kk Mas vi o prêmio multishow ano passado com ele e Ivete, ele foi muito engraçado. Assisti esse filme e dei altas risadas. Concordo muito com você em relação que os filmes brasileiros eram muito (e ainda são um pouco) apelativos em relação ao sexo e ao palavrão. Apesar de ter adorado um filme brasileiro que tem mais palavrão que tudo (tropa de elite). Eu gostei muito do filme, ri muito, e ele não precisou apelar de nenhuma maneira.

    Agora, porque tua mãe chorou com Jogos Vorazes, na metade do filme? kkkk

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. kkkkkkkkkkkkkkkkk Minha mãe é uma chorona de carteirinha. Já ficou com raiva sobre minha explicação sobre a Panem e o presidente. E depois da colheita, praticamente que começou o choro. Pense... rsrs
      E concordo com tudo sobre os filmes brasileiros. Tbm gostei de Tropa de Elite. hsauhsua

      Excluir

Translate

Garotos são bem-vindos!

Google+ Badge