Garotas e livros

Todo Dia - David Levithan

Por 16:28 13 comentários

Como falar de um livro que todo mundo tem amado? Complicado. O livro é muito bom, é sensível, é delicado, mas mesmo assim ele não me tocou tanto.


Título original: Every Day


Autor: David Levithan
Editora: Galera Record

Ano: 2013
Páginas: 279

"Que história é essa sobre o instante em que você se apaixona? Como uma medida tão pequena de tempo pode conter algo tão grande?"

David Levithan é terno quando escreve. Sua sensibilidade, sua emoção e sua paixão transcorre pelas palavras que ele nos deixa. Quando conhecemos 'A.' somos apresentados a alguém que nunca imaginamos conhecer e nos deparamos com sentimentos tão vívidos que nos permitimos embarcar nas vidas dele. Isso mesmo. Vidas. A. acorda a cada dia em um corpo diferente. É sempre em um adolescente de 16 anos, mas o motivo pelo qual ele acorda em cada pessoa é desconhecido e ele desistiu de tentar descobrir há muito tempo.

"Queria que o amor conquistasse tudo. Mas o amor não conquista tudo sozinho. Ele não pode fazer nada sozinho.
Ele depende de nós para conquistar em seu nome."

O livro é dividido por dias, daí o título. Todo dia, ele em um garoto ou garota, nos mostra como é viver no corpo de outro. A. não se define como homem ou mulher. Assim como o amor não tem sexo, assim como amar é direito de todo mundo, para ele é indiferente amar um garoto ou amar uma garota. Ele é tipo um hospedeiro, mas sabe que tem uma identidade própria. Porém, quando conhece Rhiannon, namorada de um cara em que ele está 'habitando', ele se apaixona. E a vontade de tê-la por perto todo o dia, o faz levar seus próximos 'hospedeiros' até ela. O sentimento de A. é tão puro, tão meigo que você sofre com ele. Sofre com a distância, sofre com a impossibilidade de ser um só, ser um mesmo corpo para Rhiannon. 

"Ela é meu primeiro e único amor. A maioria das pessoas sabe que o primeiro amor não será o único. Mas, para mim, ela é as duas coisas."

O livro para mim teve um ritmo lento, mas constante. A escrita do Levithan é envolvente e ele é intenso quando se trata de sentimentos. O enredo é único e novo pra mim. Foi uma experiência interessante a adorei ter desfrutado dele, mas vi tantos comentários sobre como o livro arrebatou corações por aí como o melhor livro de suas vidas, e eu simplesmente não senti isso. O autor, homossexual muito bem resolvido consigo mesmo, enfatiza bastante esta aceitação, mas por vezes senti isso de forma meio forçada. E, já que ele focou em preconceito, a abordagem dele sobre obesidade me incomodou. Como quando ele estava em um corpo de um obeso e indicá-lo como 'coisa' e sentir vergonha de ser visto assim. Enfim.
Muitos tiveram o contato com o Levithan através de Will e Will, que ainda não li. Então essa foi minha primeira experiência com ele. Eu jurava juradinho que o final seria outro. Eu gostaria que fosse outro. No decorrer do livro ele dá margem para novas possibilidades e deixa pontas soltas no fim, propositalmente. O fim é verdadeiramente emocionante e o livro tem tanta frase de efeito que você enlouquece colando flags, atrás de flags nele. Bem que a avisaram pra gente preparar os Post-it. hahaha
Eu indico a vocês lerem o livro. Podem acreditar que é uma experiência única. 




Você Deve Gostar Disto:

13 comentários

  1. Aiii que horror!!!
    Pensei que uma pessoa como ele bem resolvida seria contra preconceitos, mas ele pode aceitar e incitar o amor homo ou hetero e não obesos? Super ridículo isso, como ex-gordinha me ofendi.
    Já não está na lista de desejados.

    ResponderExcluir
  2. Poxa, ouvi e li resenhas falando maravilhas desse livro e agora você me desanimou. Vou aguardar um pouco mais, assim penso se vou ler ou não. Mais valeu pela resenha. Beijos.
    elizabethmsalles@hotmail.com

    ResponderExcluir
  3. Gente, será que essa questão do "obeso" não foi um uma tradução equivocada? Por que o autor, sendo homossexual ele deveria abominar todo tipo de preconceito. Acho que essa questão deve ser repensada com bastante cuidado.

    Fora isso, amei a resenha, amei essa história. Conseguiu superar A Hospedeira nesse quesito de "habitar" o corpo de alguém.

    Estou louco para ler este livro. Parece que todos os blogs que eu acompanho resolveram fazer uma resenha sobre essa obra. A minha vontade de lê-lo, só aumenta!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Lucas, também pensei nesta possibilidade. Mas não foi só pela palavra - que poderia ter sido a tradução - mas ele realmente sente-se incomodado com o corpo que adquire, por ter que ver uma pessoa que gosta hospedando aquele corpo. E, como gordinha que sou, me incomodei com isso.
      Mas seria legal eu dar uma busca na versão em inglês, só pra confirmar.

      Excluir
  4. Ei Danni...

    Ainda não li nada do autor então não tenho como comparar. Mas é fato que esse livro esta bem badalado mesmo e isso as vezes gera uma expectativa que nem sempre é boa né? Eu por exemplo sou dessas que fica esperando muito rsrs. Gostei muito da resenha, especialmente da sua sinceridade em apontar o que te incomodou e tals.

    Beijosss

    http://afabricadiversaoearte.blogspot.com.br/2013/09/resenha-paperboy.html

    ResponderExcluir
  5. Danni, eu estou mega curiosa sobre esse livro. Li dois livros do David e gostei dos dois (ambos 4 estrelas). A sinopse me agrada imensamente e quero muito ver como o "A" vive.

    Beijos!

    ResponderExcluir
  6. Eu acho o livro muito bom, gostei bastante da leitura e acho que ele nos deixa muitas reflexões. Concordo que nao é um livro perfeito, mas ele tem o seu mérito.

    ResponderExcluir
  7. Não queria tanto ler ele no início, mas depois de ver tantas e tantas resenhas positivas decidi dar uma chance a ele.
    Pelo que eu vi ele parece ser aquele tipo de livro que faz você refletir sobre tudo sabe? Quero muito ler <3

    ResponderExcluir
  8. Olá!!!, Deus te abençoe e bom final de semana, amiga bela resenha ótimo livro, o seu blog é ótimo sucesso, já estou te seguindo, Aguardando Retribuição.
    Canal Youtube: http://www.youtube.com/NekitaReis
    Blog: http://arrasandonobatomvermelho.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  9. Li várias resenhas sobre esse livro e estou com uma supervontade de lê-lo.

    ResponderExcluir
  10. Adorei a temática de Todod Dia, totalmente inusitada. Acho q poucas pessoas poderiam ter imaginado uma prisão tão diferente como essa q é estar preso ao corpo de pessoas diferentes a cada 24 horas. Bela resenha. Merece sim, ser lido!

    Adriana Medeiros

    minhavelhaestante1.blogspot.com

    ResponderExcluir
  11. quanto ao fato de uma possível discriminação ao fato do hospedeiro ser obeso
    Pelo meu ponto de vista não era um preconceito propriamente dito e sim medo
    De não ser aceito pela pessoa que ama por ele estar “assim” ele mesmo disse
    Que não acreditava que estava pensando isso; lembrando que o personagem.
    Tem 16 anos mesmo sendo lá o que for ele ou o que ele passo é algo que qualquer
    Um pensaria digo por já ter pensado assim por que não sou magra com o corpo normal
    Esse foi seu pensamento só que em um modo de vida em que ele pode e vai mudar de corpo de
    Qualquer jeito então como muitos adolescentes ou até adultos pensam pq eu não sou magro
    Ele pensou que seria mais aceito com um corpo normal talvez não foi deslize do autor e sim
    Que ele queria que o personagem tivesse uma recaída de sua crença de não importar com físico
    Acho que algo para torna-lo mais humano e jovem na visão do leitor

    ResponderExcluir
  12. Não achei ofensivo a parte da obesidade ( lembrando que estou falando em cima do seu texto, já que não li o livro ), porque acredito que ele tenha dito isso com base na opinião do personagem, e sempre temos personagens admiráveis e outros que falam asneiras. Já que todos nós ( inclusive personagens ) tem seus defeitos e momentos aplaudíveis e de vaias, visto que nem nos contos de fadas mais infantis, temos personagens 100% bons ou certos. E o livro precisa disso, de altos e baixos, pois gerar só alegria com a história não a torna 5 estrelas, tem que ter momentos tristes, de alegria, de raiva e indignação. Isso sim, deixa aquela vontade louca de continuar com a leitura da história, é aquela acelerada sabe?

    ResponderExcluir

Translate

Garotos são bem-vindos!

Google+ Badge