Garotas e livros

[Livro versus Filme] Se eu ficar - Gayle Forman

Por 17:57 2 comentários

Um livro bastante esperado este ano, Se eu ficar é um drama de uma adolescente que sofre um acidente de carro e vê seu corpo jogado por sobre a neve que começa a derreter. Em frações de segundos, enquanto ela ainda ouvia as notas de Beethoven no rádio, tudo muda. Toda sua vida se despedaça.

Aos 17 anos, a musicista Mia é uma adolescente como tantas outras. Tem pais amorosos, uma melhor amiga e um namorado apaixonado. Sua vida, no entanto, não é livre de escolhas dolorosas, como decidir se permanece fiel ao seu primeiro amor – a música –, mesmo que isto signifique perder seu namorado e deixar todos os que ama para trás. Em uma manhã de fevereiro, Mia sai para um passeio com a família e, em um instante, tudo muda. A última coisa que lembra é estar no carro com seus pais e seu irmão mais novo, Teddy, em uma estrada repleta de neve. De repente, está em pé fora do seu corpo, ao lado dos cadáveres de seu pai e sua mãe, observando ela e o irmão serem atendidos pelos paramédicos. Enquanto tenta entender se está morta ou não, Mia é levada para um hospital, onde, com seu corpo em estado de coma, reflete sobre seu passado e tenta decidir se vale a pena lutar pela vida. Por meio dos flashbacks e dos pensamentos de Mia, o texto explora a vida da adolescente, sua paixão pela música clássica e sua forte relação com a família, com o namorado, Adam, e com a melhor amiga, Kim.
Título original: If i stay
Autor: Gayle Forman
Editora: Novo Conceito
Ano: 2014
Páginas: 224

"As pessoas acreditam no que querem acreditar"


O livro se passa em apenas 24 horas. São as horas mais difíceis que pelo qual Mia já passou. Ela vê tudo que o que ocorre "por fora", como se estivesse fora de seu corpo e acompanhasse tudo o que acontece com ele. O esforço dos médicos para tentar salvá-la, o socorro pelo helicóptero, o hospital longe de casa, seus avós que chegam lá logo depois. Ela se vê muito machucada, entubada, respirando com ajuda de aparelhos. Ela não sente nada nesse "estado" em que ela está. Mas vê e acompanha tudo o que ocorre ao seu redor.

"Não estou certa de que este é o mundo ao qual pertenço. Não tenho certeza se quero acordar."

Mia tem 17 anos, é uma ótima violoncelista que está prestes a ser aceita na Juilliard, conceituada escola de música. Namora Adam, vocalista da Shooting Star, uma banda de rock que está começando a ter um maior destaque. O pai é professor e ex-baterista de uma banda de punk rock, a mãe uma fã de música e o irmão Teddy, de oito anos a quem ela ama. Uma família unida e feliz. Mas que sofre um abalo terrível naquele dia de neve. 

"[...] Mas eu entenderia se você escolhesse o amor, o amor do Adam em vez do amor pela música. Seja qual for a sua escolha, vai estar ganhando. Assim como também vai sair perdendo. O que eu posso te dizer? O amor é uma merda."

Todo o enredo é contado por horas, e em cada intervalo de tempo, somos transportados para as memórias dela, momentos da sua vida que, por motivos do presente, ela resolve se lembrar. As relações familiares são tocantes. O entendimento da personagem sobre o que está prestes a acontecer, nos deixa aflitos. As lembranças com cada um envolvido no livro é realmente bonita. E a decisão final é dela. Voltamos no tempo a cada momento e são essas lembranças que dão vida ao livro enquanto ela está no hospital, passando por uma situação extra-corpórea, o que é assustador para ela.

"Vocês podem achar que são os médicos ou as enfermeiras ou todos esses equipamentos que controlam o show - diz ela gesticulando na direção dos aparelhos. - Nã-Não. É ela quem controla o show."

Na vida, tomamos difíceis decisões. Além de pensarmos em nós, tem sempre outros para levar em consideração. Não estamos sozinhos no mundo. Há quem precise da gente. Ela terá que decidir sozinha. Não há quem possa decidir se ela deseja ficar, ou partir. Que escolha tomar?
Eu realmente precisei dos lencinhos que vieram com o livro. Sou chorona, fato. Mas tem tantas partes marcantes no livro que é impossível seguras as lágrimas. O final foi meio agitado, mas gostei do jeito que foi. Acredito que tinha que ser assim. Alguns pontos virão no próximo livro, o que, graças aos céus, chegará aqui no próximo mês!

Então sim, leiam! Emocionem-se!


E o filme?

Bem, assisti ao filme semana passada e esqueci os lencinhos que vieram no kit da NC. Porque iam ser bastante úteis. Não é que derramei um rio de lágrimas, mas algumas escaparam, vazando a dor que senti no fim do livro, porque é de fato, emocionante. Achei a adaptação bem fiel. O que me fez dar menos pitacos e irritar menos a minha irmã que estava ao lado e que não tinha lido.
Mas convenhamos, é impossível ficarmos caladas. É sempre um sussurro: "No livro foi assim". "No livro ele falava isso", "No livro ela era assim.." E por aí vai.
Adorei a personagem que fez a Mia. Ela conseguiu levar bem o papel. O Adam não era como eu imaginava (E não, não tinha visto o trailer nem nada), mas esse foi muito fofo. Achei que o final do livro teve mais emoção do que o filme, mas quando não é assim, né? rsrs

Além de ler e assistir ao filme, ainda vi o hangout com a autora na última sexta-feira, que é super simpática. Ela nos falou sobre a obra, sobre a ideia do livro e de como tudo aconteceu de forma que ela jamais esperava. E foi um sucesso, não?

Fico feliz de que o segundo livro chegará no próximo mês, mas sem previsão para um segundo filme. Quem sabe? Ficaremos no aguardo!

Em outubro, Para onde ela foi será lançado!


Você Deve Gostar Disto:

2 comentários

  1. Estou ansiosa para conferir o Filme e comprar a sequência do Livro! *-*
    O Livro Se Eu Ficar é tão emocionante, pelo jeito o filme ficou muito bom...
    Beijinhos e até! :)
    Sou do Blog:
    http://worldofmakebelieveblog.wordpress.com/

    ResponderExcluir
  2. Eu to ansiosa pelos dois! Não li o livro, nem vi o filme. Acho que vou ver no meu aniversário.

    A estória parece muito boa!

    bjs

    ResponderExcluir

Translate

Garotos são bem-vindos!

Google+ Badge