Garotas e livros

Brekeable - Tammara Webber

Por 20:05 2 comentários
Oieee pessoas!!
Último dia do ano e eu aqui com vocês!
Queria deixar uma resenha de um livro do meu amado e lindo e querido e perfeito Lucas. Ok okay. Outro amor meu. Nem deu para notar, não é? kkkkkkkkkk


Landon Lucas Maxfield teve uma infância privilegiada, levando uma vida tranquila com os pais e tendo um futuro promissor à sua frente até que uma tragédia impensável destruiu sua família e o fez duvidar de tudo que um dia pareceu tão certo. Agora um intenso e enigmático homem, Lucas só quer deixar o passado para trás. Quando ele conheceu Jacqueline, foi fácil desejar ser tudo aquilo de que ela precisava. Mas se há uma coisa que a vida lhe ensinou é que a alma é frágil e que todos os seus sonhos podem ser destruídos em um piscar de olhos.

Breakable - Contornos do Coração
Autora: Chad Kulltgen
Editora: Record
Ano: 2014
Páginas: 351

"Novos começos muitas vezes chegam disfarçados de fins dolorosos."
Lao Tzu


Esse livro nos conta a mesma história de Easy, só que na visão dele, mas ganhamos ainda a história dele na sua infância. Com capítulos alternados, vemos o Landon de 13 anos até o ponto atual de Easy, e vemos toda a sua visão na história dele com Jaqueline. Sua vida, seus medos, receios e seus pensamentos mais íntimos. Eu simplesmente amo o Landon Lucas Maxfield. Gosto dele, das atitudes dele em sua fase adulta, mas entendemos toda a sua rebeldia e acompanhamos seu amadurecimento.

"Eu estava cheio de desejos irracionais de ser o que nunca mais poderia ser, ter o que não poderia ter.
Eu queria ser inteiro."

Algo que me incomodou foi nas cenas com Jaqueline ter sido pulado os diálogos. Foi bem no estilo explicativo. Acredito que quem ler este livro, já leu Easy, mas daria um gostinho a mais ter o diálogo deles novamente, não só os pensamentos dele sobre o momento. Não deixa a desejar, mas me incomodou um pouco isso. A autora manteve sua escrita fluída e nos cativa ainda mais para o personagem. O íntimo dele, tudo aquilo que ficou "em aberto" em Easy sobre ele e seu misterioso passado nos é revelado. É triste, machuca, mas é um aprendizado que levamos.

"Observá-la fazia meu coração doer como se ele estivesse conectado ao estado emocional dela, em vez de se dedicar à sua função principal  - me manter vivo."
Gostei bastante deste livro, mas nem de longe o prefiro mais do que Easy. Talvez por ser meu primeiro contato com o Lucas e viver toda aquela sensação, Easy é um dos meus favoritos. Mas foi essencial acompanhar e entender essa trajetória de Lucas, a evolução dele como homem, a dificuldade de deixar o passado para trás. Foi uma experiência muito boa!!!

Obrigada ao Grupo Editorial Record, por me proporcionar tão delicioso livro!

  • Compartilhe:

Homens, mulheres & filhos - Chad Kultgen

Por 14:07 2 comentários
Eu não sei bem como me sinto depois que li esse livro. Ele foi diferente de tudo o que já li, talvez por se tratar sobre sexualidade de uma forma tão "incomum", no sentindo de abordagem literária, porém, é apenas a realidade de personagens que aparentam ser comuns, mas que em seu íntimo, se descobrem e/ou se revelam diferentes do que demonstram ser. Alguns até se revelam em partes, mas existem coisas obscuras e não tão fáceis de aceitar, que é preferível guardar só para você.

Homens, mulheres & filhos é a melhor obra de ficção já escrita sobre a sexualidade de adolescentes e adultos em tempos de Internet. O autor cria uma rede de personagens que levam vidas comuns e aparentemente normais, mas, no fundo, repletas de neuroses, fraquezas, pudores, perversões, inseguranças, ingenuidades, e cujo comportamento é influenciado diretamente pela mídia e pelo mundo virtual. O filho obcecado por videogames, a adolescente com mania de magreza, a mãe superprotetora, a filha rebelde, o jovem deprimido, a esposa que não se sente mais desejada, o marido que foi abandonado pela mulher, o pai viciado em pornografia on-line neste livro fantástico existe um personagem para cada um de nós. Homens, mulheres & filhos abre uma janela para mostrar, de um jeito direto, honesto, às vezes trágico, algumas vezes cômico, como funciona a cultura emocionalmente traiçoeira em que vivemos.
Título original: Men, women & children
Autora: Chad Kulltgen
Editora: Record
Ano: 2014
Páginas: 351


Em um mundo gerido pela internet, o que é privado, o que é certo, errado, normal, feio, incomum? Falar de sexo ainda é tabu? E o que diríamos da pornografia? Com tudo tão exposto nas redes sociais, o que escondemos?

  • Compartilhe:

[Nova parceria] Neiva Meireles

Por 23:13 1 comentários
Olá, seus lindos! Como vão todos?

Essa semana fechamos parceria com a autora Neiva Meireles, uma guria muuuito simpática que está com um novo e fofo romance para vir em 2015. 
Para quem me conhece e acompanha o blog sabe como eu admiro e sou apaixonada pela literatura nacional. Nosso Brasil é berço de grandes autores e temos uma quantidade incrível de novos autores que tem se destacado por aí. Preciso nem citar. Mas são diversos nomes que tem conquistado o Brasil e até o exterior. Então, sempre que posso, estou com um livro nacional em mãos, porque sim, eu acredito que podemos fazer com que a literatura brasileira ganhe mercado. Os livros estão aí para serem lidos. Sejam eles internacionais ou nacionais. Então, porque não de tudo um pouco? 

Vamos conhecer um pouco mais da Neiva? 


Neiva Meriele tem vinte e cinco anos, nasceu na pequena cidade de São Francisco de Paula, na Serra Gaúcha. É filha do meio de um casal de missionários. Passou sua infância e adolescência mudando com frequência de escolas e cidades, chegando a morar dois anos e meio no exterior. Essas constantes mudanças fizeram com que extraísse o melhor de tudo o que via, e dessa forma alimentava o grande sonho de se tornar escritora. De natureza apaixonada, começou a escrever desde muito nova e não parou mais... Atualmente mora no interior da cidade onde nasceu, com o marido John Lennon, e é mãe do pequeno Juan Pablo. Tem como cenário inspirador, as maravilhas da Serra, de um lado os Cânions de Cambará do Sul, do outro, as cidades encantadoras de Gramado e Canela, e às vezes, como benção da natureza, a neve. Sua primeira publicação foi A Hora da Verdade, romance Y.A lançado pela Modo Editora em 2013.

 Neiva, que esta parceria nos renda bons frutos! Sucesso, sempre! 
  • Compartilhe:

O que restou de mim / As crônicas híbridas - Kat Zhang

Por 21:31 3 comentários
Híbrido - Que ou que tem elementos diferentes em sua composição.
Neste livro, esses elementos são almas. Cada pessoas nasce com duas almas e ao chegar a uma determinada idade da infância, uma delas tende a desaparecer. A alma recessiva - a mais fraca - some e a alma dominante fica com o corpo para si. Toda alma tem seu nome, Addie tem sido a alma dominante, embora Eva não tenha desaparecido. Muito se foi feito enquanto ela era criança. Muitos remédios, exames, e o medo constante de que, se elas não se definissem logo, seriam julgadas defeituosas e levadas para onde só Deus sabia onde. O hibridismo foi banido da América. Era, agora, uma nação pura. Sem a presença dessas pessoas híbridas consideradas estáveis e perigosas

Addie e Eva são híbridas duas almas no mesmo corpo. Em sua realidade, todos nascem assim mas, ainda na infância, uma das almas torna-se dominante. Mas isso nunca acontecia com as duas. Considerados instáveis e perigosos, os híbridos foram perseguidos e eliminados das Américas. E quando o segredo delas é ameaçado, Eva e Addie descobrirão da pior forma que há muito mais sobre os híbridos do que os noticiários de TV e os livros de história contam.
Título original: What's left of me
Autora: Kat Zhang
Editora: Galera
Ano: 2014
Páginas: 318


Addie demorou tempo demais para se definir. Na verdade, ela nunca se definiu totalmente. Eva foi definhando aos poucos e já não possuía mais controle de nada, porém ela ainda estava viva dentro do seu corpo e conversava sempre com Addie. Uma irmã dentro de si. Temendo um futuro incerto, elas simplesmente fingem ser definidas. Como Addie detém todo o controle, era um pouco mais fácil, se vivesse à sombra do mundo,  sendo o mais diacretas possível. Até conhecer Hally e Lissa, híbridas que estudavam na mesma escola. O hibridismo era proibido e quem soubesse se algo estranho ou suspeito devia reportar imediatamente às autoridades. Hally tinha um irmão, Devon e Ryan e juntos tentam convencer Addie que existiam mais deles pelo mundo. Mas essa nova amizade chama atenção, e são pegoa e levados a uma clínica, onde várias outras crianças estão sendo "curadas".

"Como uma sociedade fundamentada em duas almas para cada corpo poderia algum dia ter paz? O indivíduos que formariam o país não estariam sequer em paz consigo mesmos, o que levaria a todo tipo de problema: frustração constante, falta de paciência com os outros e, para aqueles com a mente fraca, insanidade. Eu via o sombrio prognóstico nos panfletos dos consultórios médicos, impresso em negrito."

O livro tem um ritmo gostoso que te prende. A história é super interessante e bem diferente dos romances habituais. São adolescentes que querem viver em paz, em uma sociedade que restringe e dita quem você deve ser. Os personagens foram bem criados, embora só saibamos sobe os protagonistas. Ficamos na curiosidade de saber sobre todas as crianças que estão na clínica e conhecer o seu 'outro eu'. Addie e Eva se dão bem, mas assim como irmãos que brigam, elas tem os seus momentos de desentendimento. Só que ambas estão em um mesmo corpo, sentem o que a outra sente. É bem difícil bloquear os sentimentos e emoções uma da outra. Eva é que narra toda a história e criamos um carinho especial por ela. A recessiva, que não domina o corpo, embora os outros híbridos como Hally e Lissa, tenham domínio ambas sobre o corpo. O desenvolver da história é instigante. Vemos mistério, ação e romance nesta obra e agarramos o livro para soltar somente quando acaba. Onde ficamos chateada logo em seguida, pois a continuação ainda não lançada.

"Tristeza. Tristeza, dor e culpa. Nenhum dos sentimentos era meu. As emoções de Addie me dilaceravam. Independentemente do que acontecesse, do que disséssemos ou fizéssemos uma com a outra, Addie e eu ainda éramos duas partes de um todo. Mais próximas impossível. Mais ligadas impossível. A tristeza dela era a minha."
A trilogia de As crônicas híbridas me conquistou por ser diferente e pela boa amarração dos fatos e construção dos personagens. Eu fico já ansiosa na espera do próximo. Uma batalha pela liberdade será travada e eu não vejo a hora de saber mais sobre esta America onde foi erradicado o hibridismo. Bem... Ao menos, é o que a população pensa. E claro, a capa é LINDA! Apaixonei! Revisão muito boa do livro. Parabéns à editora! Enfim, LEIAM! S2 


  • Compartilhe:

Vermelho como sangue / Trilogia Branca de Neve #01 - Salla Simukka

Por 07:00 3 comentários
Salla Simukka deve ser, no mínimo, fã da Branca de Neve. De contos de fadas, em geral. Esse livro não é uma releitura do conto, mas nossa protagonista leva o nome de Branca de Neve e em vários momentos temos analogias aos contos dos irmãos Grimm. Quando eu soube que esse livro se tratava de um suspense, corri para ele, óbvio. Suspenses são comigo mesmo. Mas o que leva a uma garota de apenas 17 anos se ver em um arriscado e perigoso mundo de crimes, tráfico e corrupção? Como a garota que sempre se mantém afastada de tudo e de todos e vive sua vida sozinha, acaba sendo arrastada para uma cena inimaginável?

No congelante inverno do Ártico, Lumikki Andersson encontra uma incrível quantidade de notas manchadas de vermelho, ainda úmidas, penduradas para secar no laboratório de fotografia da escola. Cédulas respingadas de sangue. Aos 17 anos, Lumikki vive sozinha, longe de seus pais e do passado que deixou para trás. Em uma conceituada escola de arte, ela se concentra nos estudos, alheia aos flashes, à fofoca e às festinhas dominadas pelos garotos e garotas perfeitos. Depois que se envolve sem querer no caso das cédulas sujas de sangue, Lumikki é arrastada por um turbilhão de eventos. Eventos que se mostram cada vez mais ameaçadores quando as provas apontam para policiais corruptos e para um traficante perigoso, conhecido pela brutalidade com que conduz os seus negócios. Lumikki perde o controle sobre o mundo em que vive e descobre que esteve cega diante das forças que a puxavam para o fundo. Ela descobre também que o tempo está se esgotando. Quando o sangue mancha a neve, talvez seja tarde demais para salvar seus amigos. Ou a si mesma.
Título original: As red as blood
Autora: Salla Simukka
Editora: Novo Conceito
Ano: 2014
Páginas: 240

"É inútil implorar por misericórdia. Aqui não é a igreja e você não será perdoado pelos seus pecados."
  • Compartilhe:

As crônicas de Della Tsang - C. C. Hunter

Por 19:29 3 comentários
Semana passada chegou As crônicas de Della Tsang que eu estava doida para ler. Tanto por amar a Della e seu temperamento nada fácil, como por esse livro me dar um pouquinho mais do Acamapamento Shadow Falls. Morro de saudades dos livros da saga e pude saborear mais um pouco da escrita da Hunter. O livro é bem fininho, são duas crônicas da Della, uma sobre quando ela vira vampira e um já dentro da saga, em uma missão dela e do Steve! S2 

A independente e forte Della Tsang não acreditava em fantasmas, até ela ver seu primo morto em um beco escuro. Ela não acreditava em vampiros, até se converter em um. Agora ela deve decidir entre seguir os passos de seu primo vampiro e deixar tudo para trás ou se unir a Shadow Falls, um acampamento para jovens especiais.
Título original: Turnet at Dawn e Saved at Sunrise
Autora: C. C. Hunter
Editora: Jangada
Ano: 2014
Páginas: 144


"Ela odiava estar com medo. Odiava, porque era um sinal de fraqueza."


  • Compartilhe:

Translate

Garotos são bem-vindos!

Google+ Badge