Garotas e livros

Homens, mulheres & filhos - Chad Kultgen

Por 14:07 2 comentários

Eu não sei bem como me sinto depois que li esse livro. Ele foi diferente de tudo o que já li, talvez por se tratar sobre sexualidade de uma forma tão "incomum", no sentindo de abordagem literária, porém, é apenas a realidade de personagens que aparentam ser comuns, mas que em seu íntimo, se descobrem e/ou se revelam diferentes do que demonstram ser. Alguns até se revelam em partes, mas existem coisas obscuras e não tão fáceis de aceitar, que é preferível guardar só para você.

Homens, mulheres & filhos é a melhor obra de ficção já escrita sobre a sexualidade de adolescentes e adultos em tempos de Internet. O autor cria uma rede de personagens que levam vidas comuns e aparentemente normais, mas, no fundo, repletas de neuroses, fraquezas, pudores, perversões, inseguranças, ingenuidades, e cujo comportamento é influenciado diretamente pela mídia e pelo mundo virtual. O filho obcecado por videogames, a adolescente com mania de magreza, a mãe superprotetora, a filha rebelde, o jovem deprimido, a esposa que não se sente mais desejada, o marido que foi abandonado pela mulher, o pai viciado em pornografia on-line neste livro fantástico existe um personagem para cada um de nós. Homens, mulheres & filhos abre uma janela para mostrar, de um jeito direto, honesto, às vezes trágico, algumas vezes cômico, como funciona a cultura emocionalmente traiçoeira em que vivemos.
Título original: Men, women & children
Autora: Chad Kulltgen
Editora: Record
Ano: 2014
Páginas: 351


Em um mundo gerido pela internet, o que é privado, o que é certo, errado, normal, feio, incomum? Falar de sexo ainda é tabu? E o que diríamos da pornografia? Com tudo tão exposto nas redes sociais, o que escondemos?


Neste livro, temos um grupo de adolescentes que estudam na mesma escola e suas famílias, que, assim como qualquer outra, tem seus problemas. Eles tem a vida interligada pelo impacto que a internet acaba tendo sobre cada um. Garotas de 13 anos que "disputam" quem inicia a vida sexual primeiro, ultrapassando suas próprias barreiras pelo simples fato de ser aquela que fez e fez mais. Uns são viciados em pornografia online, onde a masturbação é algo necessário e diário. Adolescentes de 13 anos que descobrem que há várias formas de se fazer sexo, conhecem a dominação e submissão, a humilhação e dor como forma de prazer. Bulimia é um dos temas abordados, assim como a divulgação de imagens em rede. Até onde fazemos o que fazemos e o que divulgamos. Qual os riscos daquilo que dispusemos na internet?

"Eles haviam ultrapassado algum tipo de limite, realizado um ato que representava a sua entrada no mundo adulto. Qualquer inocência que tivessem carregado um dia, embora não tenha sido de todo perdida, fora de alguma forma maculada, e ambos sentiam isso."

Pais divorciados, famílias que vivem a infidelidade, namoros e encontros que começam na internet, depressão, vício em jogos online e uma mãe controladora, que exige saber tudo o que a filha faz ou escreve em seus meios eletrônicos. Liberdade e opressão. Foi o que eu senti ao ver o que a internet é para nós, sob os vários ângulos apontados pelo autor, ele nos mostra que ao mesmo tempo em que esse mundo virtual liberta, ele oprime. Chad nos questiona nossa compreensão de quem somos na vida real e na vida virtual. Há muita realidade em tudo aquilo que o autor nos quer passar. Eu ainda estou bem confusa sobre meu sentimento com este livro. Eu não gostei muito dele, mas ao mesmo tempo ele nos passa questionamentos que realmente fazem sentido. Mas tem pornografia em excesso, de forma que fica repetitivo de uma maneira estranha. Desnecessária.
Estou querendo muito ver o filme, querendo me esclarecer mais em relação a história. Mas eu recomendo a leitura sim. Algumas vezes as cenas são bem fora do meu contexto, ou de ideais e pensamentos que sigo, mas que nos fazem refletir. Até porque... Poxa, aos 13 anos eu ainda brincava de boneca e essa gurizada está realmente - desculpem a expressão - fodendo. Porque nem transar aquilo é. Não tô pagando de santinha, mas algumas cenas fogem mesmo à minha realidade. Até porque nem quero pensar na minha prima de 13 anos disputando quem faz oral ou perde a virgindade primeiro. Mas isso é, infelizmente, o que tem acontecido por aí. Isso, no mínimo, porque tem partes que... eca! kkkkkkkkkk
Confiram o trailer!



Você Deve Gostar Disto:

2 comentários

  1. Primeira resenha que leio do livro, e eu estava esperando tanto por isso! Quero muito ler o livro, e apesar de você não ter gostado tanto assim, sempre me atraem esses livros que nos deixam com um sentimento ambíguo ao final da leitura. A impressão que tenho é que é um livro bem cru, sem pudores nem piedade, e isso me interessa. Não posso dizer pois não li, mas imagino que a pornografia presente no livro não seja gratuita.
    Também quero ver o filme, e acho que vou acabar vendo bem antes de conseguir ter e ler o livro. =S
    Ah, pois é, sempre fico meio abismada quando vejo algumas "crianças" hoje em dia, principalmente em porta de colégio. Eu também, aos 13 ainda brincava de bonecas, e pensava em meninos de um jeito mais inocente (ok, não totalmente inocente, mas nada que chegue nem perto dos jovens hoje em dia). É a vida, infelizmente...

    Beijinhos, Livro Lab

    ResponderExcluir
  2. Eu ja tinha visto o trailer do filme e nem sabia que tinha livro, mas quero ler logo !!!! http://luanna-porto.blogspot.com

    ResponderExcluir

Translate

Garotos são bem-vindos!

Google+ Badge