Garotas e livros

Um lugar chamado liberdade - Ken Follett

Por 15:00 4 comentários
Quanto custa sua liberdade?
Você saberia estipular um valor para ela???

Escócia, 1766. Condenado à miséria e à escravidão nas brutais minas de carvão, Mack McAsh inveja os homens livres, mas nunca teve esperança de ser como eles. Até que um dia ele recebe a carta de um advogado londrino que lhe revela a ilegalidade da escravidão dos mineiros e um novo horizonte se abre aos seus olhos. Porém, para realizar seu sonho, Mack precisará enfrentar todo tipo de opressão das autoridades que não estão acostumadas a serem questionadas. Já na idealizada Londres, ele reencontra uma amiga de infância, Lizzie Hallim, agora casada com Jay Jamisson, membro da família que tanto o atormentara na Escócia. Lizzie não se conforma em viver submetida aos caprichos dos homens e constantemente escandaliza a sociedade com seu comportamento e suas ideias não convencionais. Quando Mack é acusado injustamente de um crime, ela quebra protocolos e sai em sua defesa, mas o amigo é deportado para a América. Mack logo descobre que se trata de uma mera mudança de continente, não de ares sociais, pois a colônia também vive momentos de tensão: se na Inglaterra os trabalhadores não desejam mais ser explorados pela elite, ali os colonos preparam o caminho que os levará à independência do jugo inglês. Nesta saga repleta de suspense e paixão, Ken Follett delineia uma época de revoltas contra a injustiça com uma escrita enérgica e sedutora. 

Título: Um Lugar Chamado Liberdade
Autor: Ken Follett
Editora: Arqueiro
Páginas: 400
Ano: 2014 

"Imagine só, poder viver como quiser, não com lhe dizem. [...] Ser dono do próprio nariz, e não escravo de alguém... Não seria maravilhoso?"
  • Compartilhe:

Nova Parceria - Editora Gente e Editora Única

Por 12:38 1 comentários

Porque esse sorriso tá no meu rosto? (sim, tem um sorriso bobo em meu rosto!) Porque admiro muito o trabalho desta editora e hoje posso comemorar essa notícia de parceria. Agora, o GL é parceiro da Editora Gente e Editora Única, e este ano estaremos trazendo diversas novidades e lançamentos para vocês se deliciarem conosco!

Vamos conhecer um pouco mais delas?
  • Compartilhe:

Um romântico incorrigível - Devan Sipher

Por 13:24 2 comentários
"Era um começo. As vezes, isso é tudo de que precisamos."

Eu precisava ler alguns dos livros que comprei ou troquei há séculos e estava louca para ler este. As férias é justamente para isso, até. Rebuscar na estante aqueles livros que você quer muito ler. Então, levei mais esse na mala. Só foram uns 8, gente, fora os que tem aqui na casa da amiga, então... kkkkkkkkk
Preciso dizer que me apaixonei neste livro? Que eu quero o Gavin pra mim? Só pra mim? Um romântico assim como ele pra fazer dos meus dias mais felizes? É. Eu quero.
Ele é um romântico incorrigível. E também é um romântico profissional, pois escreve uma coluna sobre casamentos para um importante jornal, cobrindo festas espetaculares de costa a costa do país. Mas há uma linha tênue entre ser um repórter bem-sucedido com uma matéria para escrever e ser um cara sozinho num sábado à noite no casamento de um desconhecido. Tudo muda na primeira noite do ano, quando Gavin conhece Melinda, uma jornalista de viagens com um espírito aventureiro. Uma caminhada ao luar em um terraço nova-iorquino é o que basta para Gavin se apaixonar. Mas Melinda vai embora e parece ter desaparecido sem deixar rastros. Gavin inicia então uma jornada por Nova York em busca dessa intrigante mulher. E aprende que há algo pior do que perdê-la: ter que escrever um artigo sobre o casamento dela. Um Romântico Incorrigível é uma extraordinária e esperta comédia romântica sobre um homem em busca do amor verdadeiro.
Um romântico incorrigível
Autor: Devan Sipher
Editora: Verus
Ano: 2012
Páginas: 252


"Eu gostava de ser espontâneo. Só preferia fazer isso com um pouco de moderação."
  • Compartilhe:

[Editora Arqueiro] Próximo lançamento - 02/02

Por 13:58 2 comentários


Um conjunto muito valioso de ilustrações de Botticelli sobre A divina comédia, de Dante Alighieri, é exposto na Galleria degli Uffizi, em Florença. O dono das peças é o famoso professor de literatura Gabriel Emerson.

Quando se deixou persuadir por sua amada esposa, Julianne, concordando em dividir com o mundo a beleza daquelas obras de arte, Gabriel jamais poderia imaginar que estaria atraindo para si um poderoso inimigo.

Mais de um século antes, aquelas mesmas ilustrações foram roubadas de seu verdadeiro dono, o Príncipe de Florença, uma criatura sobrenatural e misteriosa que governa o submundo da cidade e há muito não sabe o que é o amor.

Agora um dos seres mais perigosos da Itália está disposto a recuperar o que lhe pertence e se vingar de Gabriel e Julianne. Mas logo seus planos são frustrados. Um atentado o obriga a deixar os Emersons de lado, afinal ele precisa resolver assuntos muito mais importantes. Tanto seu principado quanto sua própria vida parecem estar em risco.

Passado na cidade mais artística da Itália, O príncipe das sombras é uma incrível introdução à nova série de Sylvain Reynard, Noites em Florença, e vai deixar os leitores com gostinho de quero mais.


Quem é Sylvain Reynard?
Quase nada foi divulgado sobre a verdadeira identidade do autor por trás do pseudônimo Sylvain Reynard. Sabemos que ele é canadense, já escreveu vários livros de não ficção e tem um profundo interesse pela arte e pela cultura renascentistas. Mas embora declare ser do gênero masculino, seus fãs têm uma forte suspeita de que, na verdade, S.R. seja uma mulher. Semifinalista do prêmio Goodreads Choice Awards de Melhor Autor em 2011 e 2012 e de Melhor Romance em 2011, 2012 e 2014, Reynard apoia diversas instituições de caridade e acredita que a literatura ajuda a explorar os vários aspectos da condição humana, como o sofrimento, o amor e a redenção.
Sua trilogia O inferno de Gabriel já vendeu mais de 200 mil livros no Brasil.
www.sylvainreynard.com
TRADUÇÃO: Fernanda Abreu
TÍTULO ORIGINAL: The Prince
Twitter: @editoraarqueiro
Facebook: /Editora.Arqueiro
Instagram: /editoraarqueiro
www.editoraarqueiro.com.br
  • Compartilhe:

A chave de Sarah - Tatiana de Rosnay

Por 15:33 1 comentários

A Chave de Sarah
Sinopse: Julia Jarmond é uma jornalista Americana que vive em Paris há 25 anos e é casada com o arrogante e infiel Bertrand Tézac, com quem ela tem uma filha de onze anos. Julia escreve para uma revista americana, e seu editor pede que ela cubra o sexagésimo aniversário da grande concentração no Vélodrome d’Hiver – um estádio no qual dezenas de milhares de judeus ficaram presos antes de serem enviados para Auschwitz. Ao se aprofundar em sua investigação, Julia constata que o apartamento para o qual ela e o marido planejam se mudar pertenceu aos Starzynski, uma família judia imigrante que fora desapossada pelo governo francês da ocupação, e em seguida comprado pelos avós de Bertrand. Ela resolve descobrir o destino dos ocupantes anteriores. É revelada então a história de Sarah, a única dos Starzynski a sobreviver. A família de Sarah foi uma das muitas brutalmente arrancadas de casa pela polícia do governo colaboracionista francês. Michel, irmão mais novo garota, se esconde em um armário, e Sarah o tranca lá dentro. Ela fica com a chave, acreditando que em poucas horas estará de volta. Julia é então impelida a retraçar a sofrida jornada de Sarah em busca de liberdade e sobrevivência, dos terríveis dias em campos de concentração aos momentos de tensão na clandestinidade, e por fim seu paradeiro após a guerra. E à medida que a trajetória da garota é revelada, mais segredos são desenterrados. Ao escrever sobre o passado da França com uma clareza implacável, Tatiana de Rosnay oferece em A Chave de Sarah um contundente retrato da França sob a ocupação nazista, revelando tabus e negações que circundam este doloroso período da História francesa.


Nome: A Chave de Sarah
Autora: Tatiana de Rosnay
Ano: 2008
Páginas: 39
Editora: Suma de Letras


    No começo do livro você tem capítulos alternados de duas histórias diferentes, porém interligadas a da Sarah, uma judia que foi presa nos campos de concentração na França, e a jornalista Julia. 

    Sarah é uma garotinha de dez anos, que no ano de 1942 sua vida mudou completamente, em uma batida policial em Paris, ela e sua família são obrigados a saírem de sua residência, sem pensar duas vezes Sarah esconde seu irmão em uma parede secreta, usado como armário, guarda a chave e diz que a seu irmão de quatro anos que ela iria voltar para busca-lo. Não iria demorar muito, pensava ela. E assim deixando seu irmão em um armário sem água e sem comida, eles partem de suas casas seguidas por policiais para ir a lugares que eles e nenhum judeu jamais poderiam imaginar um lugar desumano. Um trem com centenas de judeus, todos imprensados, com sede, fome e medo, e a cada momento distante de sua casa Sarah pensara no irmão que havia deixado para trás. Pensara em busca-lo assim que pudesse. Assim que o trem chegou ao seu destino Sarah é separada de seus pais, assim como todas as outras crianças judias... Sozinha, suja, com fome, no chão, e uma chave. A chave que abriria a porta e salvaria seu irmão. Depois de passar alguns terríveis dias naquele local, Sarah vez uma amizade com uma garota chamada Rachel, a garota pretendia fugir e Sarah via ali uma oportunidade. Mas como? Ela não sabia tudo que vinha a sua cabeça era se seu irmão estava com medo, se estava bem, se estava VIVO... Junto de sua amiga Rachel, Sarah tem uma chance de fugir... Mas como? E seu irmão ainda estaria vivo? Como elas iam chegar a Paris? Será que elas poderiam confiar naqueles franceses que odiavam judeus? Será que ela veria seus pais outra vez? Será que ela conseguiria? São perguntas demais para uma garota de dez anos que agora tem apenas uma missão, salvar seu irmão Michael. 

    Dezesseis anos depois Julia começar a fazer uma matéria para o jornal sobre as crianças de Vel’ d’Hiver, e acaba descobrindo que a casa da família do seu sogro que agora seria de sua família, era a casa de uma família Judia que tinha sido levada para os campos. A casa havia sido ocupada dias depois da batida policial. Será que eles sabiam o que tinha acontecido àquela família? Será que eles os conheciam? Porque eles não tinham contado nada a ninguém? Que família judia morava ali? Teria alguém sobrevivido? 

      Julia se ver mais do que motivada a descobrir tudo isso, mas o que ela acaba desenterrado é um amargo segredo de família, uma história drástica e um passado horroroso. 
 
     Eu particularmente amei o livro, do começo ao fim. Existem vários livros sobre a segunda grande guerra, mas esse livro mostra para as pessoas que não foram apenas os alemães que mataram diversos Judeus. Os franceses também. O que todo mundo já sabe, mas ainda assim é algo não tão comentado. O foco da autora era nas crianças de Vel’ d’hiver, na Sarah, que apesar de ser uma ficção, realmente houve essas batidas policias, onde muitas pessoas morreram, onde muitas crianças morreram. Mas algumas crianças conseguiram fugir e se esconder, até o fim da guerra, e o foco é Sarah, a gente ver até onde e como ele conseguiu fugir e viver. O livro é tocante, e também tem um filme. Que eu ainda não assistir, mas se for igual ao livro, não tenho duvidas de deve ser ótimo. O livro é cheio de descobertas e dilemas, problemas, dificuldades, perdas e muita esperança. Recomendo. 


Vanessa Cristina.

  • Compartilhe:

Um passo em falso - Harlan Coben

Por 12:22 1 comentários
Um passo em falso é mais um livro da série Myron Bolitar, aquele fofolindo que todos amam! Myron é um agente esportivo que é advogado, investigador, babá, conselheiro amoroso, analista financeiro, motorista, dentre várias outras coisas. E com aquele bom humor e sarcasmo ele é o pacote completo para mim. Neste livro uma atleta de basquete o contrata para descobrir o paradeiro dos seus pais. O que poderia ser simples, se sua mãe não tivesse sumido há 20 anos. Mas... O que é simples na vida de Myron?

Ainda jovem, Myron Bolitar contou com a ajuda do treinador Horace Slaughter para começar a jogar basquete. O relacionamento dos dois era como o de pai e filho, mas com o tempo eles perderam contato e Myron abandonou o esporte. Dez anos depois de ver Horace pela última vez, Myron conhece Brenda, filha do antigo amigo e uma bela estrela do basquete. Trabalhando como agente de atletas, ele poderá fechar um contrato valioso com a jogadora se descobrir o paradeiro de Horace, que sumiu repentinamente após agredi-la. Desde então, Brenda começou a receber ameaças por telefone e a ser seguida. Myron não acredita na culpa do amigo e resiste a ser guarda-costas da moça, mas acaba cedendo. Determinada a não fazer papel de donzela indefesa, Brenda provoca uma atração irresistível em Myron, que vive um relacionamento amoroso debilitado. Porém, existe entre eles um abismo de corrupção e mentiras, além de segredos pelos quais muitos arriscariam a vida. Mesmo contra o bom senso, Myron segue investigando o caso. Disposto a conquistar o coração de Brenda, ele está ciente de que um passo em falso pode acabar matando os dois.
Um passo em falso
Autor: Harlan Coben
Editora: Arqueiro
Ano: 2014
Páginas: 271

"- Acabou? Já satisfez sua necessidade de sentir-se moralmente superior?
- Que diabo significa isso?
- Você sabe do que sou capaz - disse Win devagar. - Mesmo assim, continua recorrendo a mim."

O livro tem a mesma jogada do Harlan, sem ser cansativa ou repetitiva. Ele sempre consegue adicionar novos temperos à trama que nos envolve e nos  faz querer agarrar andar com o personagem. Myron é um dos meus favoritos. Mas Win, seu fiel escudeiro, ganha meu coração, mesmo tendo seus momentos sanguinários. Brenda Slaughter é uma jovem atleta em ascendência que tem recebidos ameaças e encarrega Myron de achar seu pai e talvez sua mãe, que a abandonou 20 anos atrás.  Mas nunca é preto no branco. Sempre há mafiosos como a família Ache no meio. E desta vez, os Bradfords, importante família de políticos da cidade, também estão envolvidos.

"Para a maioria das pessoas, Win parecia tão romântico quanto o frigorífico de um açougue. Mas a verdade é que ele só se dedicava a muito poucas pessoas. Com esse grupo seleto, ele era surpreendentemente aberto; da mesma forma que suas mãos letais, golpeava fundo e com vigor, depois se afastava, procurando esquivar-se."

Uma sucessão de crimes acontece e Myron se preocupa cada vez mais com Brenda, que não faz papel de donzela em perigo. Uma atração começa a se desenvolver entre eles, já que a complicada relação dele com Jéssica não está nada bem. Conhecemos o Harlan por manter relações amorosas em segundo, terceiro plano em suas histórias. E isso permanece. Adoro esse estilo de preservar o suspense e ação e deixar os outros objetos da trama um pouco suprimidos. Nos encontramos em planos de fundo familiares, como quadras de basquete, a mansão de Win, o antigo quarto de Myron na casa dos pais, delegacias de polícia e carros de estranhos onde uma ameaça e uma reposta atravessada de Myron sempre arranca sorrisos. 

"Da próxima vez que uma arma for disparada em circunstâncias semelhantes, fale alguma coisa imediatamente. um bom exemplo pode ser "Eu não morri"."

Com a escrita leve e a ousadia de sempre, Harlan me conquista em mais uma obra. Eu não desconfiei do desfecho do livro. Me surpreendeu o final, como ele geralmente faz. Nos leva há várias possibilidades, mas geralmente é aquela em que jamais pensamos. Ele não entra na categoria dos meus favoritos de Harlan. O fim, para todos os meios, foi justo, em certa forma. Mas o coração ficou apertadinho por ele. Bolitar é um xodó que eu vou ter para a vida toda. A explicação final nos faz ver como as pessoas podem ser por dentro. Como utilizamos de fachadas para transparecer quem não somos. Matéria para reflexão.


"Depois de três toques, a secretária eletrônica atendeu. 'Desligue sem deixar nenhuma mensagem e morra', disse a gravação com o tom irritantemente superior de Win. Bipe. Myron balançou a cabeça, sorriu e deixou o recado. "
A cada passo em falso que outros dão, Myron chega onde quer chegar. Uma leitura obrigatória para todos fãs do Harlan e para quem curte uma boa ficção policial. Recomendo!Leiam e se deliciem!!!


  • Compartilhe:

O Lado Bom da Vida - Matthew Quick

Por 13:32 3 comentários


Resenha do livro “O lado bom da vida”
        Pat Peoples, um ex-professor na casa dos 30 anos, acaba de sair de uma instituição psiquiátrica. Convencido de que passou apenas alguns meses naquele “lugar ruim”, Pat não se lembra do que o fez ir para lá. O que sabe é que Nikki, sua esposa, quis que ficassem um "tempo separados". Tentando recompor o quebra-cabeças de sua memória, agora repleta de lapsos, ele ainda precisa enfrentar uma realidade que não parece muito promissora. Com seu pai se recusando a falar com ele, a esposa negando-se a revê-lo e os amigos evitando comentar o que aconteceu antes da internação, Pat, agora viciado em exercícios físicos, está determinado a reorganizar as coisas e reconquistar sua mulher, porque acredita em finais felizes e no lado bom da vida.




                          Título: O Lado Bom da Vida
                          Título Original: The Silver Linings Playbook
                          Autor: Matthew Quick
                          Editora: Intrínseca
                          Páginas: 256
                          Ano: 2013




       Pat Peoples acada de sair de um hospital psiquiátrico, com a ajuda da sua querida mãe. A ida de Pat ao "lugar ruim", como ele chama, aconteceu após ele ter feito algo de que não sabe e nem se lembra, já que sua mente bloqueou esse ocorrido de sua memória.

     Assim que ele coloca os pés na sua cidade, ele se ver mais do que motivado a acabar com os 'tempos separados' que tem com Nikki, sua ex-esposa, e poder vê-la e escrever uma nova histórias de amor... Assim com finais felizes de filmes e livros românticos. Mas a vida nem sempre age como os finais de filme e livros românticos, não é? Porém negativismos e pessimismos não fazem parte da vida de Peoples, mesmo que seu antigo terapeuta tentava fazê-lo acreditar nisso, para que assim ele seguisse em frente, ele sabe que terá uma segunda chance com Nikki, pois agora ele não irá ignora-la, ele irá ouvi-la e respeita-la, e aqueles quilos que o fez sumir com o corpo de atleta de quando eles se conheceram estava voltando a ser como antes... Então o que poderia dá errado? Ele pensava de maneira mais inocente do mundo.

    A grande obsessão de Pat era Nikki, mais infelizmente esse não era um de seus problemas... Seu pai, não falava com ele nem um minuto, na verdade mal olhava para ele, a mãe que se sentia triste e não hesitava em chorar a cada dia que ele via que Pat poderia voltar ao 'lugar ruim', a cada dia Pat percebe que todos que estão ao seu redor estão escondendo coisas dele, sabemos que é para protegê-lo, mas a verdade sempre é o melhor caminho, certo?... E é a partir dai que ele começa a surtar até ter as respostas que precisa pra entender o que aconteceu enquanto ele estava no 'lugar ruim'. Mais nem tudo são trevas, apesar da relação conturbada em casa e até mesmo com alguns amigos, Pat, finalmente encontrar um terapeuta perfeito, além de entendê-lo é fã dos Eagles... Ele volta a ter um laço forte com seu irmão, e tem a Tiffany que é irmã da mulher de seu amigo, que acaba se tornando sua amiga e também o ajuda a voltar com Nikki, mas isso não acontece de maneira rápida e nem esperada...

     Eu posso dizer que o livro é muito bom. E aquele lance de 'veja o filme para depois ler o livro', pra mim não surtiu efeito nenhum, mas sou suspeita, porque tinha visto o filme primeiro, mas só serviu pra eu ficar comparando detalhes e vendo o quanto o filme é diferente do livro, e serviu também como um spoiler a parte, onde eu poderia ter respostas do que realmente houve nas histórias dos personagens, pois ao contrário do filme o livro só revela de fato as grandes coisas no final...  


     Ah... Gente o livro traz uma mensagem de amor incondicional, sabe? Amor de irmão pra irmão, pai pra filho, marido pra mulher e até amor de amigo pra amigo... A gente percebe que todo mundo tá com problema, e está tentando soluciona-los, só que eles conseguem isso quando deixam o amor falar mais alto, isso acontece muito no filme, porque muitas vezes as pessoas são rudes com quem elas amam, ou deveriam amar, e isso acaba desgastando o outro lado da relação. E para consertar momentos como esse é preciso mostrar o quanto você ama aquela pessoa, ‘é preciso ser gentil ao invés de ter razão’ e essas atitudes até mostram o porquê de uma história de amor tão linda, de Nikki e Pat se transformou em tremendo desastre. Além disso, o livro é cheio de seus momentos hilários, dramáticos, divertidos e lindos.

    Sobre Tiffy e Pat, eles são incrível Pat é louco e lindo, mas como você tá na cabeça dele você percebe que ele é uma das pessoas mais puras e boas do mundo, mesmo que o antigo Pat não era assim, o novo Pat é, ele luta contra si mesmo o tempo todo, ele se controla para se manter na linha, ele tem uma autoconfiança e esperança de dar inveja. Mesmo que sejam por motivos errados. Tiffany é hilária, ela é definitivamente doida, ela é muito misteriosa, não tem como gostar dela. Uma das cenas mais lindas do filme é a dança deles, foi descrita de uma maneira tão pura e linda que eu queria ter visto, queria estar lá para aplaudir... O lado bom da vida provou ser único, até o romance entre eles dois surge de maneira inesperada e difícil de se concretizar.

Leiam... Eu adorei lê-lo.


Por Vanessa









  • Compartilhe:

[Próximos lançamentos] Editora Arqueiro

Por 12:45 3 comentários
Em janeiro a Editora Arqueiro vem cheia de lançamentos incríveis! Confira alguns deles e preparem a lista de compras! Que seu 2015 seja de ainda mais leituras!!!



Em meio às ruínas de um hospital militar soviético no norte da Hungria, Pitkin e Tamás procuram antigos suprimentos e armas que possam vender no mercado negro, até que acabam encontrando algo mais valioso do que poderiam imaginar. Ali está a esperança dos meninos ciganos de deixar a pobreza, de quitar as dívidas da família, quem sabe de se livrar um pouco do preconceito que sofre o seu povo. Porém, suas boas intenções podem provocar a morte de um número alarmante de pessoas. Na Dinamarca, a enfermeira Nina Borg também se preocupa com o bem-estar dos desfavorecidos, e por isso colocará sua vida em risco mais uma vez. Chamada às pressas para cuidar de um grupo de ciganos húngaros, ela descobre uma doença misteriosa que se espalha de forma implacável. Ao investigar o caso, percebe que há algo de podre em toda aquela história, um segredo perigoso, guardado a sete chaves pelos imigrantes, que pode envolver terrorismo e fanatismo. Nesta continuação de O menino da mala, Nina acabará colocando sua família na mira de criminosos e se verá diante de uma crise sem precedentes que mobilizará o país.

  • Compartilhe:

Harlan Coben - Aniversário do Mestre das noites em claro

Por 12:36 3 comentários
Acredito que muitos já sabiam do meu amor pelo Harlan. ( @HarlanCoben ) Se não sabiam, estão sabendo agora.
E hoje é o aniversário deste autor que admiro MUITO!!!
As obras de Harlan Coben tem o dom de te deixar sem sono, te fazer rir, querer matar um personagem e te fazer crer que é um investigador também, resolvendo o mistério da vez, sendo um Sherlock Holmes e sair recolhendo pistas por aí. Embora muitas vezes ele faça você ver que está totalmente enganado no final. A escrita dele conquista, atrai e vicia. Se você ainda não leu nada dele, este é o momento.

E Harlan, sei que será quase que impossível você ver isto aqui (embora já tenha comentando uma resenha minha! *o* ), mas esse post é para te desejar FELICIDADES! Sucesso para você cada vez mais!


  • Compartilhe:

Translate

Garotos são bem-vindos!

Google+ Badge