Garotas e livros

As cores do entardecer - Julie Kibler

Por 12:00 0 comentários


Sinopse: As cores do entardecer - A sonhadora Isabelle e o determinado Robert desejavam, com todas as suas forças, se entregar à paixão que os unia. Mas uma jovem branca e um rapaz negro não poderiam cometer tamanha ousadia em plena década de 30, em uma das regiões mais intolerantes dos Estados Unidos, sem pagar um preço muito alto. Diante dos ouvidos atentos da cabeleireira Dorrie, a história do amor trágico e proibido se desdobra, enquanto mudanças profundas se instalam em sua própria vida. Com personagens humanos e, por isso mesmo, memoráveis, As Cores do Entardecer mostra que as relações afetivas muitas vezes são mais profundas que os laços de sangue. A cada etapa da viagem de Isabelle e Dorrie, as lições sobre otimismo e fé se multiplicam.


Nome: As cores do entardecer
Nome Original: Calling me home
Autora: Julie Kiebler
Editora: Novo Conceito
Páginas: 349




    Miss Isabelle, uma senhora de 89 anos de idade, chama sua amiga e também cabeleireira Dorrie que faz os seus cabelos a mais de uma década, para ir com ela a um funeral no qual ela não havia falado muito a respeito.            

   Mas Dorrie como amiga devotada não negou a ela sua ajuda. Juntas elas vão de carro até Cincinnati onde ocorreria o velório. O caminho é bastante longo e por mais que se conhecessem há muito tempo, havia muita coisa em suas vidas que não foram reveladas umas as outras. Mais que naquela viajem seria todas esclarecidas.

    Miss Isabelle começar a contar a Dorrie o seu romance com Robert na sua adolescência, ela como uma mulher branca e ele como um menino negro, tentar se envolver na década de 30, além de ser um escândalo total, seria praticamente suicídio.
 
      Enquanto Miss Isabelle conta sua história, Dorrie precisa lidar com seu filho adolescente e sua namorada, no qual ela acha que está grávida. Com o seu atual namorado. O arrombamento suspeito do seu salão. E a bagunça que ficou sua vida, em apenas alguns dias de saída.

      Gente... Eu confesso que quando vi a capa do livro eu pensei que a história não seria tão interessante assim. Não que a capa seja feia, ela não é, mas eu a achei sem graça, ela não chamou minha atenção.
       Mas eu me enganei. Não que o livro seja muito bom, mas eu o recomendo.

      Vejamos, a história é bastante tensa e sofrida. Apesar de ser um romance, ele não é tão fácil de ser desenvolvido, e isso atrapalha os personagens, mas não os impede, porém a consequência os persegue.
    Você tem a personagem principal atualmente, e você acompanha a sua história lá no passado também, isso faz com que você tenha certa ideia do final de Miss Isabelle, e de quem está sendo enterrado e tudo mais. 
     Já li algumas resenhas sobre o livro, algumas positivas, mas eu li umas negativas também. E era falado sobre o livro ser racista.
       Primeiramente, a autora se inspirou na história de sua avó, que se apaixonou por um jovem negro na adolescência também.
    Além do mais, década de trinta foi um período bastante preconceituoso, o racismo naquela época era forte, não de 100% da população mais da maioria delas. E no livro, você vê que existe gente racista, que existem pessoas que não são racistas, assim como existe outras pessoas que cometem o racismo tentando se sentir superiores. Mas, o livro também é narrado por Dorrie e Miss Isabelle nos dias atuais, uma negra e uma branca, e o que eu acredito ter incomodado alguém é que quando as duas estão juntas, existe certa estranheza das pessoas, dando a entender que a maioria dos americanos atuais acharia estranho uma negra e uma branca sentadas juntas numa lanchonete. O que pra nós brasileiros é até normal, pra alguns americanos também. Contudo, existem certo lugares, principalmente os que demoraram a abolir a escravatura, que o racismo ainda é bastante evidente. E existem certas pessoas que independente do lugar, vão morrer racistas. Infelizmente sabemos disso. Então, você leitor, não se assuste. Países diferentes são como mundos diferentes.

    É isso, eu espero que vocês leiam o livro, e espero que gostem dele também. Uma boa leitura pra vocês. Bom fim de semana e até a próxima.

Por Vanessa Cristina

Você Deve Gostar Disto:

0 comentários

Translate

Garotos são bem-vindos!

Google+ Badge