Garotas e livros

Antes de partir desta pra melhor - Jonathan Tropper

Por 19:29 2 comentários



Nunca tinha lido nada do Tropper e este livro meio que chegou por acaso às minhas mãos. E não poderia ter vindo livro melhor! Cheio de humor, com tiradas sarcásticas perfeitas e uma visão masculina de como a vida pode ser uma merda. Me surpreendi com o livro e agora quero ler mais do Jonathan!


Não é preciso ser nenhum gênio para perceber que a vida de Drew Silver é uma sequência de decisões equivocadas. Faz quase uma década que sua banda de rock emplacou uma música, filha única de mãe solteira. Desde então, a banda se separou, sua mulher o largou e Silver tem assistido a vida passar, tocando em casamentos – quando aparece algum – e descontando os cheques cada vez menos frequentes que recebe pelos direitos autorais de seu único sucesso. Silver então descobre que a ex-mulher está prestes a se casar de novo e que a filha adolescente, Casey, está grávida. Para completar, depois de sofrer um derrame que o deixa incapaz de controlar a língua e guardar para si o que pensa, ele precisa de uma cirurgia no coração. Diante desse cenário, o músico fracassado depara com a pergunta decisiva: será que vale a pena salvar uma vida tão mal vivida? Assim, sob o olhar exasperado da família, ele toma a decisão radical de se recusar a fazer a cirurgia e dedicar o pouco tempo que lhe resta a tentar consertar o relacionamento com Casey e aproveitar a vida – mesmo que ela não dure muito.

Título: Antes de partir desta pra melhor
Autor: Jonathan Troper
Editora: Arqueiro
Ano: 2015
Páginas: 256


"É difícil saber por onde começar. As coisas tem sido confusas há tantos anos que tentar identificar um ponto de partida é como tentar descobrir onde começa a sua pele. Tudo o que você vai conseguir saber é que ela envolve todo o seu corpo e que, às vezes, parece um pouco mais apertada do que você gostaria."


Já não bastasse sua banda ter acabado anos atrás, seguido por seu casamento, passar anos vegetando uma vida de merda, agora Drew Silver teve um derrame. Sua ex esposa o odeia e sua filha não dá a minima para ele. Só lhe resta poucos amigos e seus pais tem pena do homem que ele se tornou. Será que vale a pena lutar por uma vida que a seu ver não tem mais valor algum? Bem, Silver acha que não. Em algum momento da vida (ele não lembra qual), tudo começou a desandar. Seu casamento entrou em crise, logo depois do único sucesso da banda dele - onde ele era o baterista-, o grupo de desfez. Assim como o fim da banda, veio o fim do casamento. Apesar de manter ainda contato com a filha, isso passa a se deteriorar com os anos e além do ódio da ex-mulher, ele conquista o da filha. Ele não foi um bom marido nem um bom pai. Aceitou as merdas que a vida lhe impôs e permaneceu de cabeça baixa, e para ele, o tempo simplesmente parou.

"Ele não fica com raiva, não grita e não desvia o olhar. Se existe uma vantagem em ter um pai tão destrambelhado, é o fato de ele não poder julgar ninguém."

A construção do personagem principal, Silver, é nada mais do que é ocultado nas histórias sobre a família de hoje, a família moderna. A vida pode ter seus altos e baixos, mas o que acontece é que as pessoas geralmente se entregam. Aceitam o comodismo e acabam estagnadas. E foi isso que aconteceu com Silver. Anos depois do fim de seu casamento e tudo era na mesma. Morava em um condomínio onde praticamente só haviam homens que tiveram o mesmo destino que ele. Amargurados, abandonados, separados da família. Homens de meia idade que vivem em torno da piscina do condomínio babando por universitárias de biquini.

"Quando você sabe que está morrendo, tudo ganha um foco que nunca teve antes."



A reviravolta se dá quando sua filha Casey o procura dizendo que está grávida. Logo em seguida ele descobre que, se quiser continuar vivo, precisa operar o coração. Decidido a ser melhor, ele reserva seus últimos dias de vida para ser um pai verdadeiro para Casey. Afinal, para quer se operar se for pra continuar tendo a vida de merda que ele tinha? A partir daí as reflexões sobre a vida que levou e os erros que cometeu para chegar onde chegou, são trazidos à tona. Com diálogos rápidos e inteligentes, o autor constrói uma sucessão de fatos que vai ligar toda a família de Silver, juntamente com seus dois inseparáveis companheiros e vizinhos, Jack e Oliver. 

"[...] Estamos todos envelhecendo, pensa ele, nos desintegrando célula por célula a um ritmo alarmante."

É divertidíssimo ler as situações em que Silver se mete, principalmente porque depois do derrame, ele criou a habilidade de dar vazão aos seus pensamentos em voz alta. E nem sempre isso é bom. Afinal, ele é um babaca com uma vida regada à beber com os amigos e trabalhar tocando bateria em casamentos - quando aparece algum. Assim como não dá a mínima para o que acontece na sua vida, acaba refletindo isso para os outros, pouco se importando de fato, com os estragos que suas palavras podem vir a causar.

"[...] Ela estava olhando para ele, e ele estava retribuindo aquele olhar, e isso pode não parecer muita coisa, mas, pela primeira vez em anos, eles estavam se vendo."
É um drama temperado com muito humor e cheio de temas do nosso dia a dia, tais como crises familiares e aborto. Situações hilárias com a ex mulher e o noivo dela, sua relação problemática com a filha que acabou parecendo muito com ele. Sua relação com os pais e o irmão são outro caso interessante. É muito bom ver o desenrolar de tudo e ficar na esperança que no fim ele realmente mude de atitude e comece a agir. Adorei a oportunidade de ler este livro! Super recomendo!!!

Você Deve Gostar Disto:

2 comentários

  1. É uma história interessante que nos leva a fazer uma reflexão: Por que só tomamos a decisão de recuperar relacionamentos mal resolvidos (principalmente com familiares) quando estamos em um momento crucial da nossa vida?
    atraidospelaleitura.wordpress.com

    ResponderExcluir
  2. OI Danni, tudo bem? este livro eu fiquei em dúvida se pegava ou não pela Arqueiro e as resenhas estão meio a meio sobre ser ou não bom, mas que realmente tem bom humor, mas eu imaginei que seria uma coisa meio depressiva sabe? Mas pelo que você relata ele é bem diferente disto. Mas por enquanto acho que não me arriscarei!

    Beijos,

    Greice Negrini

    Blogando Livros
    www.amigasemulheres.com

    ResponderExcluir

Translate

Garotos são bem-vindos!

Google+ Badge