Garotas e livros

[Das séries que vemos] Under the dome

Por 14:40 3 comentários



Hoje vou falar um pouco de Under the dome. Uma das séries da minha grade que eu não via a hora de acabar porque ela acabou tomando uma direção muito sem nexo, ao meu ver, e me deixou simplesmente insatisfeita em sua última temporada. A série, baseada no livro homônimo de Stephen King, teve um começo alucinante, muito diferente e com uma promessa de que ia ser uma das minhas favoritas. A primeira temporada foi bem assim. Esperava ansiosa para assistir mais um episódio e mergulhar dentro de toda a trama. 

Na trama, em um dia como outro qualquer em Chester’s Mill, no Maine, a pequena cidade é subitamente isolada do resto do mundo por um campo de força invisível. Aviões explodem quando tentam atravessá-lo e pessoas trabalhando em cidades vizinhas são separadas de suas famílias. Ninguém consegue entender o que é esta barreira, de onde ela veio e quando — ou se — ela irá desaparecer.

Os moradores de Chester’s Mill percebem que terão de lutar por sua sobrevivência. Pessoas morrem, aparelhos eletrônicos entram em pane ao se aproximar da redoma e a situação fica ainda mais grave quando a cidade se vê exposta às graves consequências ecológicas da barreira. Para piorar a situação, James “Big Jim” Rennie, político dissimulado e um dos três membros do conselho executivo da cidade, usa a redoma como um meio de dominar a cidade.

Enquanto isso, o veterano da guerra do Iraque, Dale Barbara, é reincorporado ao serviço militar e promovido à posição de coronel. Big Jim, insatisfeito com a perda de autoridade que tal manobra poderia significar, encoraja um sentimento local de pânico para aumentar seu poder de influência. O veterano se une a um grupo de moradores para manter a situação sob controle e impedir que o caos se instaure. Junto a ele estão a proprietária do jornal local, uma enfermeira, uma vereadora e três crianças destemidas.
No entanto, Big Jim está disposto até a matar para continuar no poder, apoiado por seu filho, que guarda a sete chaves um segredo. Mas os efeitos da redoma e das manobras políticas de Jim Rennie não são as únicas preocupações dos habitantes. O isolamento expõe os medos e as ambições de cada um, até os sentimentos mais reprimidos. Assim, enquanto correm contra o pouco tempo que têm para descobrir a origem da redoma e uma forma de desfazê-la, ainda terão de combater a crueldade humana em sua forma mais primitiva.



Imaginem você em seu dia a dia e de repente uma cúpula se fecha ao redor da sua cidade. Do nada, você é separado da pessoa que estava na sala ao lado, por exemplo. E se estivesse bem no meio onde a cúpula se fechou, você seria dividido em dois, simplesmente. É o que ocorre na cidade de Chester's Mill. O pânico causado é imenso, óbvio. Estão presos e ninguém faz ideia do que seja aquilo que os trancou ali dentro. Especulações de todos os tipos começam a surgir, mas de fato ninguém sabe do que se trata. Um experimento bélico? Uma invasão alienígena? O fim dos tempos? Bem, enquanto as pessoas tentam descobrir o que era a redoma, dentro da cidade que foi isolada do restante do mundo, o caos começa a se instaurar. Afinal, chegará uma hora que os suprimentos acabarão. São muitas pessoas presas em um mesmo local e as relações interpessoais começam a ganhar destaque e importância. 


Eu sou simplesmente apaixonada pelo
cabelo dessa mulher. S2
Creio que o foco é justamente este: como milhares de pessoas conseguirão lidar, juntos, com tanta incerteza e a constante pergunta de o que irá acontecer. Com todo o alvoroço já instalado, o que cada um quer é sobreviver. Mas aí entram as crises. Vai faltar comida, água, ar? Como se manter unidos quando cada ser humano tem tanto a esconder, tantos segredos e problemas pessoais, e conflitos antigos que acabam vindo à tona? James Rennie, ou simplesmente, Big Jim, um vereador nada politicamente correto, passa a tentar assumir o controle da situação e toma a frente pensando na unidade e no bem de todos, mas é nada mais do que alguém querendo notoriedade quando tudo isso acabar, caso acabe. Como uma pessoa a quem passamos a conhecer o caráter durante os episódios pode ser alguém digno de confiança? A jornalista local, Julia Shumway, é a protagonista com a qual simpatizamos de cara, porque está sempre com seu instinto investigativo em alerta, ajudando e tentando entender o que se passa.





Mas estranhos acabam ficando presos na cidade. Pessoa que estavam apenas na estrada, indo para outro lugar acabam dentro da redoma e participam desses conflitos gerados. Dale Barbara, ou Barbie, é um deles. Conhecemos uma parte do motivo que o levou ali, mas sempre ficamos com um pé atrás no começo, afinal, logo naquele momento ele tinha que estar na cidade? Se ele soubesse mais do que diz? É nessa rede de desconfiança e apelo de união em que se passa a primeira temporada. 



Quando quatro adolescentes tem o que podemos chamar de convulsões estranhas sobre "estrelas rosas estão caindo", aceitamos o toque sobrenatural que a série toma e como eu gosto bastante, me empolguei e queria saber o que estava por vir. É uma série que tem bastante ação e grande foco nas relações entre os que ficaram. O isolamento acabou por expor o que de verdadeiro há em nós. Nossos desejos, medos, inseguranças, nossas ambições. Tudo que reprimimos acaba despertando e tomando espaço, causando mais e mais conflitos e é por isso que raramente temos um episódio tranquilo. 

Se você ainda não assistiu e pretende ver a série, a partir de agora haverá alguns spoilers sobre a trama, então, caso você não goste, recomendo parar de ler por aqui! 

A segunda temporada segue no mesmo ritmo. Com muito mais mortes e a esperança de uma nova saída. Fica mais forte a questão sobrenatural na trama e a adição de novos personagens vindo de só Deus sabe onde. Na primeira temporada ainda, descobrimos a fonte da redoma, um ovo rosa. Sim, é isso aí. Um ovo. Ovo tal que pode ser a chave para a saída deles da redoma, para o fim das crises que se instalaram e tomaram conta de tudo. Não há mais paz. Cada qual que tenta defender sua existência da forma que pode, embora Barbie lute para unir todos e junto com Júlia salvar todos os moradores. Big Jim contribui sempre para ferrar tudo e a sua maneira, tenta ajudar a sua cidade, mas o espectador já sabe quem é a peça, que continua sendo o mesmo tipo de pessoa que é desde o primeiro capítulo. Mas a cidade acaba dando razão ao político da cidade, e o trata como o salvador soberano que ele força a se parecer. Você acaba gostando dele apenas em alguns - e raros - momentos durante a série. Bem mais na terceira temporada. 


Da primeira para a segunda temporada há uma queda na trama, consequentemente na audiência, o que afeta o ganho da emissora. Se já na segunda temporada, com uma nova protagonista não-humana e a promessa de fuga da redoma, o teor sobrenatural só aumenta e a minha ideia de que siga com alguma lógica vai por água abaixo no fim da temporada. Eu amo mistérios sobrenaturais. Quando bem desenvolvidos, sempre há uma rota de fuga para um bom mistério, mas a série se perdeu no meio do caminho. Não li o livro de Stephen King e li algumas resenhas e a maioria da opinião foi que o livro é muito bom, mas o final é não satisfaz. Uma frase que me chamou atenção em uma das resenhas que li foi "Thriller digno de rei, mas com final de bobo da corte" (http://murmuriospessoais.com) e essa frase diz muito para mim sobre a série. Afinal, ainda interesse de me aventurar no livro. A série tinha tudo para ser excelente, mas desandou em algum momento. Nem por isso as quase 1000 páginas deixam de me atrair. Sabemos que nos livros sempre há mais, e talvez seja esse "mais"  que eu procuro para ver de uma forma melhor essa história.


A terceira temporada não poderia ser mais louca. Nem vou me ater a ela, porque não tem palavra que se encaixe perfeitamente. Eu demorei para me sintonizar nos dois primeiros episódios, pensando ter deixado de ver algo no fim da 2° temp., mas era só uma loucura adicionada a uma trama que já não me agradava mais. Assisti tudo, até porque há pouco foi anunciada que esta terceira temporada seria a última. Mais personagens inclusos, mais coisas nada-a-ver adicionadas, mais mortes, mais luta pelo poder de forma sobrenaturalmente manipulada, desta vez.


Como foi cancelada, tinham que deixar ao menos a explicação da redoma, porque até agora não sabíamos bem ao certo como surgiu o ovo e sua energia. Só sabemos que ele foi ativado e seria uma fonte inesgotável de energia para a humanidade. A ganância de homens que acharam esse poder e queriam decifrá-lo, usá-lo e vender essa energia pura para todo o mundo. O tiro sai pela culatra e deu no que deu. Simplesmente não gostei do que vi nos últimos capítulos. A explicação foi literalmente jogada, empurrada e encaixada na terceira temporada afim de que acabasse logo, mas que deixassem os espectadores a par de tudo, sem furos, mas foi impossível acabar e não ter a sensação de que abandonei a série, mesmo ela estando lá com o status de finalizada.


Você Deve Gostar Disto:

3 comentários

  1. Ai Danni, estou na segunda temporada e sei que a série já foi cancelada na quarta. Mas eu acho que eles ficam enrolando muito sabe... e aí querem ficar ganhando dinheiro até ficar enjoativa.

    Beijos,

    Greice Negrini

    Blogando Livros
    www.amigasemulheres.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é Greice! A primeira temporada foi top! Mas começou a decair na segunda pra mim. Infelizmente. A terceira então. Muito enrolada. hahahahaha
      Beijão!

      Excluir

  2. Você está procurando um emprestador de empréstimo legítimo? ? Você realmente precisa de empréstimo urgente para iniciar seu próprio negócio? Você está em dívida? Esta é a sua chance de alcançar seus desejos e damos empréstimos pessoais, empréstimos comerciais e empréstimos corporativos e todos os tipos de crédito de 2% por anulação para mais informações entre em contato conosco pelo e-mail ramzanhelp31@gmail.com

    ResponderExcluir

Translate

Garotos são bem-vindos!

Google+ Badge