Garotas e livros

Um amor, um café e Nova York 2 - Augusto Alvarenga

Por 17:09 0 comentários



Querido autor, preciso do terceiro livro.
Obrigada, de nada.

Foi assim que me senti ao acabar Um amor, um café e Nova York 2. O final veio cheio de novas expectativas e promessas de que tudo pode acontecer! De que a vida de Camila vire de cabeça para baixo. Mas porque, céus??? Logo agora que eu estava feliz...


Dois anos se passaram desde que Camila se despediu do Brasil. Vivendo seu sonho em NY com seus melhores amigos, ela pensa que este será um ano como os dois anteriores... Quando seus pais e amigos a convencem a voltar para casa, Camila se vê encurralada por lembranças do passado e o medo do futuro, sendo obrigada a enfrentar seus sentimentos adormecidos sem transparecer isso para as câmeras. Assim como em nossa própria vida, cada novo capítulo trará uma nova surpresa, novos personagens e novas emoções para essa história. Será que Camila está preparada para as consequências de viver seu sonho?


Um amor, um café e Nova York 2
Autor: Augusto Alvarenga
Editora: D'Plácido
Ano: 2015
Páginas: 192

"[...] Decidi que era hora de ser feliz por mim também."


O primeiro livro foi uma história doce. Exageradamente doce ao meu paladar não muito refinado. Olha que sou formiguinha, hein? Adoro um mel. Mas a protagonista, se tratando de sua paixão, o Guilherme (que eu queria pra mim, mas prefiro outro agora), era muito melosa. Camila tecia elogios e derrama qualidades pelo seu amor a torto e a direito. O tempo todo era um melaço. Até que ao se aproximar do fim do livro, tudo mudar. Ao comemorar o aniversário de três anos de namoro em NY, Camila foi "achada" ao cantar em um restaurante por um empresário que viu nela uma estrela. E foi um tiro certeiro. Mesmo sendo capaz de desistir de seu sonho, que sempre foi cantar e viver nos EUA, pelo seu namoro, o Gui não deixou. Com a promessa de que eles iam ficar bem e praticamente empurrando-a para realizar seu sonho, ele a vê partir para uma nova vida. Mas nada foi tão fácil na relação dos dois.

"[...] Eu não quero pensar no amor se não for assim. Não quero pensar no amor como algo temporário, que quando acaba se corrói e destrói tudo o que teve de bom. Não quero ser corroído. Quero viver a esperança do bom."

Dois anos se passa e o que eu vejo é uma Camila estagnada. Mesmo conquistando fama, brilhando como cantora, sentimentalmente ela ainda se mantém na mesma. Você pensa que uma jovem cantora chega em Nova York e vai aproveitar tudo, toda pompa, festas, encontros, glamour... Bem, a Camila tem sido das minhas que prefere ficar em casa vendo série e comendo pizza. Não que isso seja de todo ruim, mas ela poderia ter aproveitado o momento e a vida dela ao invés de ficar se martirizando e remoendo sentimentos por tanto tempo. Com sua família em NY e a pressão para passar um tempo no Brasil, em MG, ela se vê de frente com sentimentos que tem tentado, a todo custo e sem sucesso, abafar. Reencontrar o Gui depois de tanto tempo é algo para qual ela ainda não está preparada. Ok. Depois de dois anos, filha? Faça um favor a si mesma e seja e melhore. Mas uma ligação pode mudar tudo. Quando o cantor Phelipe, que também tem lá seu rastro de fama, liga dizendo que está indo ao Brasil e quer conhecê-la, a história toma novos rumos e o posto de príncipe que eu quero vai para o Phelipe.

"Minha cabeça ainda girava por tudo o que havia acabado de acontecer, e eu não sabia como faria para colocar tudo em ordem. Meu coração estava a mil, e pela primeira vez em um bom tempo eu me senti perdida."


Aí você vem e pensa que será mais um triângulo amoroso na vida. Bem, não sei te dizer. Talvez sim, talvez não. Os sentimentos de Camila não ficam tão claros para que a gente possa dizer algo de fato, além de que ela sente saudade de amar, de ter seu amor por perto, de ser ela mesma e ser feliz. Ela se sentia assim quando tinha o Guilherme, mas o Phelipe tem mudado algumas sensações. A vida tem sido confusa. E louca. Profissionalmente ela está nas alturas! O que resta é se conciliar com o coração. A história segue o mesmo ritmo do primeiro livro. Um livro juvenil, para se ler em uma tarde preguiçosa. Tirando o fim do livro que me deixou curiosa, espere uma leitura sem muitas emoções. Continuo amando a capa, que só mudou para uma cor mais linda e as referências musicais contidas em cada capítulo do livro, se encaixando perfeitamente com tudo o que acontece.
O que nos resta é esperar o fim deste romance bem fofinho e leve. Consegui ver o crescimento da personagem durante a leitura e gostei bastante disso. O acréscimo de novos personagens, a atenção para o preconceito (no caso, homofobia), a ideia de lutar por nossos sonhos e amar, só deixa tudo mais bonito de se ler. Gostei bastante dessa continuação e espero que o autor feche tudo com chave de ouro! Estarei na torcida.

Você Deve Gostar Disto:

0 comentários

Translate

Garotos são bem-vindos!

Google+ Badge