Garotas e livros

[+18] Onde o amor se esconde - Veridiana Maenaka

Por 11:00 0 comentários







"Não serei nada além de mim mesma."


A capa não vai te dizer muita coisa senão que é um romance de época. O título não revela muito mais do que uma história de amor. Mas o conteúdo... Ahhh, esse é incrível!
Peguei o livro para ler há alguns dias e simplesmente devorei. Há certo tempo que estou querendo ler algo de época, e porque não encontrar isso num livro nacional? De forma delicada, mas ao mesmo tempo intensa, Veridiana nos leva a uma história de sonhos, desejos, luxúria e amor. E onde nós desejamos e podemos encontrá-lo.


Na São Paulo do início do século XX, a jovem Glória sonha com o amor, ao contrário de sua amiga Marisa, cujo desejo é viver tão livremente quanto os homens.
Glória, de família tradicional, se casa com o homem escolhido por seu pai. Rico e ambicioso, porém emocionalmente distante, esse homem vê na esposa apenas uma prova de sua ascensão social. Incapaz de dar um herdeiro ao marido, Glória vive uma rotina de violência crescente, enquanto Marisa se casa com o pretendente que escolheu, um notório libertino.
A infelicidade de Glória a torna suscetível à sedução de outro homem, e eles têm um encontro avassalador, marcado pela descoberta sexual da jovem. Envolvida em uma trama de luxúria, Glória pode conhecer um prazer jamais imaginado, mas será essa a sua chance de viver um grande amor
?


Onde o amor se esconde
Autor: Veridiana Maenaka
Editora: Verus
Ano: 2015
Páginas: 350

"Eu não chorava de perplexidade, porém, e sim de receio.
Porque algo me dizia que não fora um evento isolado. Aconteceria de novo."

Já nas primeiras páginas somos apresentados a cenas pesadas, tensas e perturbadoras. Glória narra sua história de forma clara, particular. Intercalando entre fatos atuais com fatos passados, vamos aos poucos vendo como toda uma história de uma jovem levou ao estado que ela vive hoje: um casamento hostil, onde o amor não conseguiu passar nem pela porta da frente. Depois de se casar com o marido que o pai escolheu, Glória percebe que nada é como nos inúmeros romances que lê. Erasmo é um homem fechado e viu no casamento com uma dama como Glória, de nome, uma ascensão social, já que é rude o suficiente para conquistar isso sozinho. Para quem passou a juventude esperando casar com o homem que a levaria aos céus, Glória encontrou dor e humilhação em seu casamento. Sempre fiel à moral e aos bons costumes, ela percebe que nada de sua nova vida de esposa infeliz irá mudar. Ao contrário da amiga Marisa, libertina, desvairada e cheia de ideias escandalosas e pervertidas para a época em que viviam. Amiga essa que a incetiva a buscar prazer e felicidade fora de seu casamento. Mas até onde o desejo poderia levá-la? Até que ponto ela se arriscaria para resgatar a felicidade?

"[...] Antes que os olhos se fechem, a coisa mais linda que se pode dizer é 'eu me permiti'. Não 'eu me reprimi'."


A narração em primeira pessoa nos dá uma visão sob toda a perspectiva de Glória e acho muito bacana tudo que ela consegue nos passar. O livro é dividido em três partes e a cada nova parte vemos o crescimento da personagem e a presença mas marcante alguns outros. São muitos personagens importantes na trama e eu realmente gostaria de falar de muitos deles, mas vou destacar só alguns: Marisa, sua amiga de infância e toda sua vontade pura de viver a vida fora dos costumes da época. Seu marido César e seu irmão Fernando são personagens de extrema importância. Assim como Marcelo, médico e primo de Erasmo, marido de Glória. Me simpatizei de cara com ele, apenas adorei sua conduta e seu carisma. Assim como Fernando e toda sua ousadia de jovem sedutor. Dona Isidora foi um amor de personagem, adorei todos os momentos com ela na trama. Todos os personagens, os citados acima e tantos outros que não falei, tem um desenvolvimento muito bom durante o enredo. Nada me deixou a desejar, nenhuma ponta solta entre eles, todos com participações ativas na vida dos personagens centrais.

"— Posso sair muito ferida dessa história — defendo-me.
— Pode, realmente. Quem cavalga pode cair do cavalo, quem anda pode tropeçar, quem nada pode se afogar, quem canta pode desafinar, quem como pode se engasgar... A vida é um risco, minha flor, e nisso reside uma beleza, você não acha?"

Glória, é a típica jovem rica do início do século XX, sonhadora, católica, obediente, mas de personalidade forte. Apesar de ter aceitado um casamento arranjado, em muitas coisas ela se impõe, bate o pé e mostra como é ser teimosa. Essa sua postura só tende a crescer durante o livro e vemos fortemente o tema feminismo ser abordado. Marisa, que foge àquelas da sua época, sempre se posiciona à frente das imposições impostas pela sociedade machista. Um trama completa passada em uma São Paulo do século XX que me deixou extasiada! Esse livro é mais um xodó da literatura nacional, mais um livro que já penso em reler. Deliciosamente provocante, ele atiça nossos sentidos, mexe com nossos sentimentos, nos aflige, nos causa deleite e nos arranca suspiros. A autora faz com que a trama corra de modo muito fluído e só conseguimos soltar o livro na última página, depois de devorar cada página deste romance.


Para quem curte romances históricos, esse é um que você não pode deixar de conferir. Com um toque de sensualidade encantador, com volúpia, paixão, luxúria, ousadia, com desafios diários com a moral e os bons costumes, com a imposição feminina em uma época onde mulher não era nada que não uma dona do lar, com uma paixão sublime e de uma delicadeza perfeita, Veridiana traz para nós, uma história perfeitamente escrita com uma trama brilhante, que merece todas as estrelinhas possíveis. 







Você Deve Gostar Disto:

0 comentários

Translate

Garotos são bem-vindos!

Google+ Badge