Garotas e livros

Como eu era antes de você - Jojo Moyes

Por 11:01 5 comentários



Faz bastante tempo que queria ler este livro. Por recomendações de amigos, por todos dizerem o quanto emociona, por todas as resenhas que li sobre ele, eu tinha curiosidade imensa de ter minha própria opinião sobre a história. Eu amo romances. Mas todo mundo me dizia que tinha chorado muito com esse livro. Eu me preparei para o pior. Mas nem de longe podia me preparar para o que a Jojo me apresentou.

"Eu tinha conseguido. A melhor maneira para convencer Will a fazer qualquer coisa era dizer a ele que você sabia que ele não ia querer fazê-la. A parte dele que era do contra, obstinada, não suportava isso."


Aos 26 anos, Louisa Clark não tem muitas ambições. Ela mora com os pais, a irmã mãe solteira, o sobrinho pequeno e um avô que precisa de cuidados constantes desde que sofreu um derrame. Sua vidinha ainda inclui o trabalho como garçonete num café de sua pequena cidade - um emprego que não paga muito, mas ajuda com as despesas - e o namoro com Patrick, um triatleta que não parece muito interessado nela. Não que ela se importe.
Quando o café fecha as portas, Lou é obrigada a procurar outro emprego. Sem muitas qualificações, consegue trabalho como cuidadora de um tetraplégico. Will Traynor tem 35 anos, é inteligente, rico e mal-humorado. Preso a uma cadeira de rodas depois de ter sido atropelado por uma moto, o antes ativo e esportivo Will agora desconta toda a sua amargura em quem estiver por perto. Sua vida parece sem sentido e dolorosa demais para ser levada adiante. Obstinado, ele planeja com cuidado uma forma de acabar com esse sofrimento. Só não esperava que Lou aparecesse e se empenhasse tanto para convencê-lo do contrário.
Uma comovente história sobre amor e família, Como eu era antes de você mostra, acima de tudo, a coragem e o esforço necessários para retomar a vida quando tudo parece acabado.



Título original: Me before You
Autor: Jojo Moyes
Editora: Intrinseca
Ano: 2013
Páginas: 320

Eu estou há pouco mais de 5 horas em estado letárgico. Não queria escrever a resenha, mas ao mesmo tempo queria muito falar sobre esse livro. Já conversei com pessoas pelo Twitter, Facebook, WhatsApp, debati sobre a história, dezenas de pessoas vieram me apoiar depois que postei na página do blog dizendo que não estava bem depois que li Como eu era antes de você. E essas mesmas pessoas me abraçaram com um carinho imenso. Porque a Jojo te deixa assim, emotiva. Então não, eu não estava bem depois que li e até agora não estou. Acho que nunca mais vou olhar a vida da mesma maneira, olhar pessoas deficientes na mesma maneira, enxergar obstáculos da mesma maneira. E acho que é isso o ponto de tudo que a Jojo quer passar. Ela quer te tirar da zona de conforto, do habitual, do comum. E ela consegue com a maior delicadeza e com uma intensidade incrível.


"[...] Mas você não se preocupou em perguntar. Decidiu o que gostaria que eu fizesse e foi em frente. Fez o que todo mundo faz. Decidiu por mim."


Acho que muito já se ouviu falar desse livro desde que o lançamento do filme começou a ser divulgado. Então, basicamente o livro fala de Louisa Clark, uma garota comum, com uma vida comum, que após ficar desempregada vai trabalhar como cuidadora de um rico homem deficiente. Will Traynor, 35 anos, tetraplégico, ex-CEO, um cara super inteligente e com uma vida super ativa, mas que, devido a um infeliz acidente, ficou preso a uma cadeira de rodas, à uma vida dependente de terceiros, à doenças e constantes problemas de saúde. Uma vida totalmente oposta àquilo que vivenciava. Ele era uma pessoa que prezava a liberdade, gostava de esportes, vivia a vida intensamente e quando se vê dessa forma, se vê amargurado com a sua nova condição de vida. 

"[...] Às vezes, eu me perguntava se aquilo não era um mecanismo de defesa de Will, ja que a única maneira que encontrou de lidar com sua vida foi fingir que não era com ele que aquelas coisas estavam acontecendo."

Will é uma pessoa triste, usa de todo seu mal humor para espantar e ignorar Lou. A trata com nenhum pouco de cortesia. Não enxerga mais motivos de felicidade. E Lou é uma pessoa que transpira alegria. Com roupas coloridas e nada discretas, falante e cheia de empolgação, talvez ela seja tudo o que ele precisa. Se ele se der uma chance, talvez haja um pouco de esperança dele crer em uma vida melhor para ele, mesmo sem poder mexer nada do corpo exceto a cabeça e os dedos da mão. Eu entendo o Will. Entendo toda a sua angústia, toda a sua dor, entendo quando ele se retraí, eu compreendo que a vida já não é mais agradável. Acho que poucos aqui sabem disso, mas já sofri um acidente que me deixou incapacitada por meses. Passei alguns meses no hospital e mais alguns "presa" em casa por conta de uma perna com fratura exposta. Eu me encontrei dependente de todo mundo. Para me limpar, tomar banho, ir de um cômodo ao outro... Olhe que só foi uma perna e por um período de menos de um ano. Imagine agora praticamente o corpo todo? E para sempre? Há pouca esperança de se viver bem com tudo isso, acreditem.

"[...] Ele me suportava, mas eu tinha a sensação de que, frequentemente, queria ficar sozinho. Ele não sabia que essa era a única coisa que eu não o deixaria fazer." 

Mas Lou está convencida de que pode mudar a opinião de Will, que pode mudar sua visão de mundo. Ela se esforça para que, enquanto dure seu contrato de trabalho, ela possa fazer a diferença na vida desse homem a quem ela acaba ficando tão amiga, tão próxima, tão íntima. Em paralelo a estes dois, temos a família de ambos. É prazeroso ver as relações familiares de forma tão real. Tudo nesse livro é próximo da realidade. São personagens reais, com problemas comuns, com sentimentos tão claros e vivendo em situações que pode acontecer com qualquer um de nós. A Jojo abordou as questões familiares dentro de classes sociais diferentes de uma forma muito agradável. Os personagens foram muito bem construídos, e as narrações de alguns deles durante o livro, intercalando com a narrativa constante de Lou, só deu um toque a mais de perfeição.


"[...] Eu não podia suportar aquilo. Não conseguia suportar pensar que poderia perdê-lo, que ele estava tão obstinado e determinado a não ver como era bom, como poderia ser bom, que não mudou de ideia."


Eu queria dizer que este é um livro de cabeceira, aquele que a gente relê e relê e não se cansa. Mas não é, porque senão eu ficaria constantemente desidratada de tanto chorar. Mas ele é um dos favoritos da vida, com toda certeza. Eu tinha certa noção do que me esperava neste livro. Eu estava parcialmente preparada, ou pensava estar. Mas nada me prepararia para a intensidade do que li. É um livro emocionante, que te toca lá no fundo, que te destrói, que estilhaça seu coração, mas ao mesmo tempo, junta todos os caquinhos e nos reconstrói,  com todo amor envolvido, com todos os ensinamentos, com tudo o que a autora quer nos passar. É um livro para reler sim, depois que eu estiver emocionalmente fortalecida. Bem depois do filme, talvez.
É um livro incrível, que eu desejo que todo mundo leia. 




Você Deve Gostar Disto:

5 comentários

  1. esse livro pqp!
    foi um que mais me chocou! eu chorei, mais eu chorei, mais eu chorei! aquele choro de escorrer coriza do nariz e tudo, de soluçar mesmo!
    Jojo criou o enredo de forma a mexer com as minhas emoções de tal forma que eu rezei por um milagre o livro todo! eu queria o final feliz, eu precisava dele pra continuar acreditando que Lou e Will seriam felizes, só que eu não consegui enxergar que a felicidade também é uma escolha e que o que é bom para uns não é para outros
    http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É verdade Thaila. A felicidade é uma escolha. E foi difícil a gente entender isso durante boa parte do livro da Jojo.
      Nossa. Também chorei horrores. A autora consegue nos tocar de forma intensa. É lindo! S2

      Excluir
  2. Fiquei com medo. Acho q nao quero essa depressao toda nao.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Naaaaaaaaaoooo! kkkkkkkkkkkk
      Leia sim, por favor. É um livro super recomendável. Eu já sou chorona por vida e esse livro é de uma emoção incrível. Dê uma chance! :D

      Excluir
  3. Fiquei com medo. Acho q nao quero essa depressao toda nao.

    ResponderExcluir

Translate

Garotos são bem-vindos!

Google+ Badge