Garotas e livros

Blogagem Coletiva | PROFUNDO e INTENSO, de Robin York

Por 10:30 1 comentários



Olá meu povo e minha pova!

Hoje viemos falar de livros, mas sobre um assunto atual e de extrema importância: vingança pornô ou revenge porn.

Já ouvimos e lemos por diversas vezes a famosa frase "Vazam fotos de...". São várias pessoas que tem suas vidas íntimas expostas contra sua vontade. Muitos julgam por alguns "serem famosos", outros por "Gostar de aparecer" e até mesmo "Porque tirou foto assim, então?". O caso é o seguinte: não nos cabe julgar, precisamos apenas respeitar. Seja a pessoa famosa ou um total desconhecido, a privacidade de cada um é algo que devemos honrar e entender que o outro, muito provavelmente, não queria mostrar suas fotos ou vídeos ao mundo.
O que acontece, é que esses momentos íntimos, quando divulgados, pode destruir a vida de uma pessoa, ou, no mínimo, mudá-la radicalmente. O mundo está cheio de juízes da verdade e da razão, donos da sabedoria e senhores do certo-e-errado. Pessoas prontas a apontarem os dedos, a atirarem pedras, a denegrir toda a pessoa que você é, por conta de algo que fizeram contra você. E isso simplesmente tem que ter fim. Expor qualquer pessoa sem seu consentimento, deve ser passível de punição grave em todo e qualquer lugar. Mas infelizmente, nos EUA, ainda é permitido.



Esse tipo de vingança acontece o tempo todo. Tivemos um exemplo aqui no Brasil em 2012, que chamou bastante atenção, e aconteceu com Carolina Dieckmann, resultando, posteriormente, na Lei que leva o mesmo nome da atriz, para casos do tipo. Mesmo assim, ainda temos notícias de casos que acontecem por aqui. Scarlett Johansson (viúva negra), Ashley Greene (Alice-Crepúsculo) e Vanessa Hudgens (High School Musical) também são famosas que passaram por isso. Mas algo que me chamou atenção foi esse tipo de problema acontecer com crianças e adolescentes. Já soube de dois ou três casos do tipo. Quando aconteceu com uma vizinha, ficamos ainda mais preocupados, principalmente quando foi com uma criança de 12 anos. Essa fase de pré-adolescência sempre requer mais atenção. Enquanto ela trocava mensagens com um amigo da escola que estava "ficando", tanto os textos mais "pesados" quanto às fotos dela nua, foram repassadas para um amigo desse menino. Que repassou para outro, e outro e outro. Viralizou na escola toda. A vergonha da filha, o desespero dos pais, o julgamento dos outros. Tudo isso abala uma criança, a desestabiliza emocionalmente. Ter que mudar de escola, sair do bairro, para "fugir" de uma ingenuidade por parte dela e de uma malvadeza da qual ela foi vítima. Talvez o garoto quisesse espalhar as fotos por pura maldade. Talvez só tenha passado pra um amigo por ingenuidade também, ou pra satisfazer o ego. Ou talvez não tenha sido nada disso. Nunca descobri  o real motivo, talvez ninguém descubra. Infelizmente, a culpa caiu na garotinha. E é lamentável a quantidade de dedos para apontar que surgem, quando se tem poucas mãos para ajudar a erguer. Cada caso é um caso. O que não pode acontecer é esse tipo de situação ficar impune.

Um caso que rolou na internet em 2013 e me chamou atenção, foi a história de Thamiris. Ela sofreu dessa vingança. Teve fotos suas expostas, segredos revelados, vida ameaçada. Tudo porque um maldito ex namorado não aceitou o fim do relacionamento. 

"O que eu vou escrever agora me deixa extremamente desconfortável. Eu não queria esse tipo de exposição, mas depois de ter toda a minha intimidade exposta pelo meu ex-namorado Kristian Krastanov, e receber mais de 100 mensagens de pessoas desconhecidas, vou dar uma única resposta."

Imagina ter estranhos te mandando mensagens estúpida e imundas, com fotos suas, seu contato, sua história? Imaginem pessoas que riem e provocam você por todos os lados, achando que, por você ter tido sua privacidade violada podem te assediar? 
É cruel. É doloroso. Se eu fosse a vítima, eu seria destruída. A jovem de 21, estudante de Letras na USP, mesmo com tudo o que aconteceu, não se calou. Ela foi lá e enfrentou seu pior pesadelo através de uma postagem no Facebook, falando como foi vítima do revenge porn.

"Ainda que neste momento eu seja parte das estatísticas das vítimas de ex-namorados imaturos, eu nunca serei parte das que se suicidam por causa disso. Algum dia eu vou parar de chorar o tempo todo, eu vou recuperar as minhas forças, e mesmo que a justiça ainda seja falha no quesito de crimes virtuais desse tipo, estamos caminhando para leis melhores. "

O relato dela é longo e conta com vários prints de coisas que o ex falou, conversas com a família dele que não a defendeu em momento algum. É chocante. E saber que esse tipo de absurdo acontece o tempo todo é revoltante. Vou deixar abaixo o link para ler a postagem inteira da jovem;




A autora Robin York deixou uma nota para os leitores:

Queridos leitores,
O que aconteceu com Caroline se chama "vingança pornô" ou "pornografia não consensual" e é uma droga. É também perfeitamente legal em todo os Estados Unidos, com exceção de Nova Jersey e da Califórnia.
Vingança pornô é uma forma de abuso que usa imagem sexuais sem o consentimento da pessoa retratada como forma de constranger, ferir e denegrir a vítima. Acontece o tempo todo, abertamente, com o consentimento do sistema legal norte-americano.
Isso precisa parar.
Se quiser saber mais sobre o assunto ou emprestar a sua voz para apoiar a criminalização da prática, peço que visite o site End Revenge Porn (www.endrevengeporn.org), uma campanha que tem por finalidade de dar visibilidade à questão, apoiar vítimas e fazer campanha junto a legisladores para modificar a lei.

Com Carinho,
Robin York


Em Profundo e Intenso, livros lançados esse mês pela Editora Arqueiro, o tema revenge porn é abordado e vemos como pode ser devastador o que acontece. Conheça mais sobre as obras.


Caroline Piasecki vê sua vida se transformar em um pesadelo quando o ex-namorado espalha fotos dela nua na internet. De uma hora para outra, sua reputação é arruinada e o futuro promissor que a aguardaria após a faculdade já não parece tão garantido. Desesperada, ela tenta fazer com que as imagens sumam da rede e, ao mesmo tempo, procura se defender da multidão de pessoas que a julgam.
Um dia, quando um cara que ela mal conhece sai em sua defesa e dá uma surra em seu ex-namorado, tudo muda. À primeira vista, West Leavitt é a última pessoa de quem Caroline deveria se aproximar – ele tem um ar sombrio e ganha a vida de forma ilícita. Ela, por sua vez, é o tipo de garota que West sempre tentou evitar. Rica e privilegiada, jamais entenderia as dificuldades pelas quais ele já passou.
Mesmo com todas as diferenças, os dois se tornam amigos. Com Caroline, West sente que fará de tudo para ser um homem melhor, e ela encontra nele a força para reagir. Quando parece impossível resistir à paixão avassaladora, West e Caroline descobrem que às vezes a única opção que resta é ir mais fundo.

A vida de West Leavitt foi do céu ao inferno em poucos meses. Ele achava que era possível ter um futuro melhor, mas acabou retornando para os dramas diários de sua família. Agora, em meio a uma tragédia, o rapaz não sabe o que fazer para ajudar Frankie, sua irmã caçula. Quando ele está prestes a desmoronar, só uma pessoa lhe vem à mente: a jovem segura e determinada que ele um dia pensou merecer.
Longe dali, Caroline Piasecki sonha mais uma vez com West: a pele contra o seu corpo, o cheiro dele, a mão deslizando pela sua barriga... Mas sonhos são apenas sonhos. Ela sabe que o ex foi embora e não vai voltar. Por mais doloroso que seja, Caroline precisa se esquecer do tempo que passaram juntos. Até que seu celular toca e um West transtornado está do outro lado da linha. Sem pensar duas vezes, Caroline vai ao seu encontro.
Só que muita coisa mudou desde que eles terminaram. West tenta afastar Caroline de sua vida de todas as maneiras. Ao mesmo tempo, o desejo que sentem um pelo outro parece ter ficado até mais forte no período em que estiveram separados. West ainda sente algo por ela, mas não se considera uma boa companhia para ninguém. Caroline quer estar nos braços de West, mas sabe que deve partir para que ele não sofra.
Nesse embate de emoções, eles precisarão encontrar os próprios caminhos e descobrir: por mais intenso que seja o laço que os une, ainda é possível um recomeço?



Vamos participar dessa luta! Vamos gritar! Vamos fazer barulho! Participe dessa causa! Mostre sua indignação usando a hastag #EndRevengePorn
Acesse http://www.endrevengeporn.org/ e conheça mais o projeto.

Você Deve Gostar Disto:

1 comentários

  1. acho super válido a editora abrir um espaço para promover essa discussão!
    os casos de exposição pública de algo intimo tem ganhado mais força com as redes sociais e internet em larga escala, ao passo de que as leis precisam ser ajustadas e prever punição, como no caso da nossa lei brasileira, o mais bacana é que essa divulgação maciça leva o diálogo e principalmente a informação!
    http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Translate

Garotos são bem-vindos!

Google+ Badge