Garotas e livros

A promessa - Harlan Coben

Por 18:14 0 comentários

"Não se meta onde não deve. Você não é o Batman e Win não é uma versão psicótica do Robin."
(Pág. 21)

A promessa é mais um livro da série Myron Bolitar e traz de volta a sensação de algo inesperado como a maioria dos livros do Harlan. O que eu gosto nos livros do Coben é a situação em que ele coloca os personagens. Como um simples momento pode, mais à frente, ser toda a chave de uma cadeia de acontecimentos. Algo que não esperávamos, ou que passou despercebido torna-se o ponto chave. É gostoso tentar imaginar e antecipar os acontecimentos, mas o autor capricha no suspense e raramente acertamos no resultado.

"Ele já ia fazer uma piadinha, mas se conteve. Junto com a maturidade vem a contenção."
(Pág. 31)

Depois de ouvir duas adolescentes trocando confidências no porão de sua casa, Myron faz com que as garotas prometam ligar para ele se um dia estiverem em alguma encrenca e não tiverem coragem de recorrer aos pais em busca de ajuda. Ele garante que irá em seu socorro sem questionamentos, qualquer que seja a situação.
Alguns dias depois, às duas da manhã, seu telefone toca. É Aimee Biel, uma das garotas a quem oferecera apoio incondicional. Abalada e nervosa, ela pede que Myron a deixe em frente a uma casa numa rua deserta, o suposto endereço de uma amiga. Apesar de sentir que alguma coisa está errada, Myron honra sua palavra e não faz perguntas.
Mas ele se arrependerá profundamente dessa decisão, porque talvez essa seja a última vez que Aimee será vista por alguém. Atormentado pela culpa – ao mesmo tempo que se torna o principal suspeito pelo misterioso desaparecimento –, Myron decide investigar o caso por conta própria.
Envolvido numa trama cheia de promessas desfeitas e segredos devastadores, ele descobre que essa não será apenas uma busca por uma adolescente que sumiu: será também uma busca pela verdade em suas nuances mais sombrias.

Título original: Promise me
Autor: Harlan Coben
Editora: Arqueiro
Ano: 2017
Páginas: 352


Primeiro trecho do livro:
"A GAROTA DESAPARECIDA - Saíram inúmeras matérias no noticiário, sempre mostrando aquele retrato escolar dolorosamente comum da adolescente que sumiu, você sabe qual [...]."

Na maioria das vezes eu me enrolo quando vou falar de Harlan Coben. Por ser um dos meus autores mais amados desse mundo, eu meio que travo ao falar de suas obras. E esse livro é incrível, tão bom quanto eu esperei ser, com uma série de eventos que não para, é ação e novidade todo o tempo, quase uma Busca Implacável da vida. Afinal, Myron Bolitar pode ser tão bom quanto Liam Neeson se encurralado. Principalmente se o seu amigo Win está por perto. O humor de Myron permanece afiado e seu sarcasmo também; sempre fui fã das tiradas dele, mesmo as idiotas.

"[...] Myron examinou as opções. Fez isso em décimos de segundo. Quando se está me perigo, o tempo diminui de velocidade ou a mente acelera. Só não dá pra dizer qual dos dois acontece."
(Pág. 156)

Mas vamos ao que interessa! A única coisa que Myron faz para estar no meio de uma imensa confusão, é, ao ouvir uma certa conversa, dizer a duas adolescentes para não entrarem em carros com ninguém bêbado, com ninguém que elas não queiram e se oferece para ir buscar, ser o motorista delas, não importa a hora ou a razão, ele não precisaria saber. Ele apenas queria ajudar a mantê-las seguras, afinal era muito amigos dos pais delas, era simplesmente um favor. Certo? Mas e quando uma adolescente some depois dessa carona? Quando a última pessoa a ver era Myron? Qual desculpa poderia dar aos pais que te uma filha sumida e foi ele que a deixou numa casa da suposta amiga? Fica chato, complicado, a coisa realmente fica feia. Mas ele vai atrás dela. Moveria céus e terras para encontrá-la. Promete a sua amiga, mãe de Aimee Biel, que iria achar sua filhinha.

"[...] Resgatar pessoas, brincar naquela linha frágil entre o bem e o mal, roubava uma pequena lasca de sua alma.
Só que talvez não."
(Pág. 169)

Quando eu digo que é uma busca implacável, é porque é mesmo. O livro ganha ritmo logo nas primeiras páginas, depois disso não para até a última. Quando a gente pensa ser uma coisa, vem o autor e apresenta novas hipóteses. E é o tempo todo assim. Você desconfia de várias pessoas ao mesmo tempo que tanto podem ser culpadas quanto apenas um efeito colateral de toda a trama. Destrinchar quem era a filha da sua amiga é um passo, mas descobrir as verdades pode não ser o que as pessoas queriam ouvir. Neste livro vemos muito de Myron, sua nova namorada, seu passado batendo à porta e seu amigo e fiel escudeiro Win. Windsor Horne Lockwood III é uma figura que amo demais e embora esteja nesse livro o tempo todo, a presença dele não é tão marcante quanto nos demais. Mas uma parte da tradução me incomodou. Na página 190 Win atende com "Pode falar" e Myron reclama que ele ainda atende o telefone desse jeito. Mas na verdade, o que Win realmente usa é "Articule". Sempre atende o telefone assim. Tenho feito o mesmo há uns anos. hehehehehe 

" - Que tal Zorra?
Zorra era ex-espião do Mossad, assassino contratado pelos israelenses e travesti que usava saltos agulhas. Muitos travestis são adoráveis. Zorra não era um deles."
(Pág. 241)

O foco da história é um Myron depois de 6 anos de calmaria, sem confusões, assassinatos ou desparecimentos em sua vida ou trabalho, tudo que era praticamente sua rotina. Agora ele agencia artistas, e Esperanza cuida dos atletas. Tanto ela como Big Cindy aparecem poucas vezes no livro, assim como a participação maravilhosa de Zorra, nos deixando mais com Myron e a família Biel, dentre outras que surgem na história.  Aimee, apesar de ter 18 anos e ser considerada adulta, nos deixa confusos sem saber se realmente fugiu ou se foi sequestrada. Um caso se entrelaça a este e Myron acaba como suspeito central da polícia, o que acaba trazendo mais confusão na vida do nosso ex atleta de basquete. 

" - Não. Nós salvamos quem podemos. Salvamos quem está com problemas. Salvamos quem pede e precisa de nossa ajuda. Repito: nós não salvamos quem faz escolhas com as quais não concordamos. Escolhas ruins fazem parte da vida."
(Pág. 274)

Como sempre, os personagens foram bem construídos, a história flui rapidamente e o fim... Nunca é o que você espera. E realmente te faz pensar em como algumas pessoas podem agir em momentos tensos da vida. Para quem já conhece Harlan Coben, esse livro vai ser um prato cheio de surpresas. Para quem não conhece, está na hora de ler o autor, mas realmente não recomendo que seja por esse ou irá se banquetear com muitos spoilers. Esse livro é o oitavo na série Myron Bolitar.



Confira a ordem cronológica dos livros da série Myron Bolitar



  1. Quebra de confiança
  2. Jogada Mortal
  3. Sem deixar rastros
  4. O preço da vitória
  5. Um passo em falso
  6. Detalhe final
  7. O medo mais profundo
  8. A promessa
  9. Quando ela se foi
  10. Alta tensão
  11. Home

Você Deve Gostar Disto:

0 comentários

Translate

Garotos são bem-vindos!

Google+ Badge