Garotas e livros

Amanhã eu paro! - Gilles Legardinier

Por 12:21 0 comentários

"[...] Então, eu assumo tudo. dou a vocês o presente de ser o pior, a referência mais rasteira possível, o fundo do poço. Se um dia vocês se sentirem uns merdas, se sentirem culpados por seus fracassos e com raiva de si mesmos, pensem em mim, e espero sinceramente que se sintam melhor."

Amanhã eu paro! foi uma grande surpresa para mim. O livro me conquistou logo de cara: tinha um gato na capa! Porém, esse livro não é sobre gatos, isso é deixado bem claro assim que a gente recebeu o exemplar. O título te convida a descobrir do que se trata e a capa, em todo seu conjunto, é linda, com a sinopse bem louca, então, por que não ler, não é? E foi com o imenso sorriso no rosto, do início ao fim, que me perdi ao ler essa comédia incrível!

"Talvez fosse melhor comemorar nossos fracassos... Nada de pódio, nada de falsa glória, apenas a felicidade de estarmos vivos, lado a lado. Com certeza temos mais arrependimentos a compartilhar do que motivos de orgulho."

Como todo mundo, Julie já fez muitas coisas idiotas na vida. Ela poderia contar sobre a vez que resolveu descer a escada enquanto vestia um suéter e caiu nos degraus, ou quando tentou consertar um plugue ligado na tomada segurando o fio com a boca, ou quem sabe falar de sua fixação pelo novo vizinho que nunca viu: Ricardo Patatras.
Julie tem o irritante hábito de fazer as maiores loucuras quando está apaixonada. E essa obsessão a leva a prender a mão na caixa de correio do vizinho enquanto espiona uma misteriosa carta... E o pior, ainda é flagrada pelo próprio dono da correspondência.
Mas isso não é nada, nada mesmo, se comparado às maluquices que ela vai fazer para se aproximar desse homem e descobrir seu grande segredo. Movida por uma criatividade sem limites, intrigada e atraída por um desconhecido que mora tão perto, Julie assume riscos cada vez mais delirantes, sem perceber que pode cair na própria armadilha.
Com mais de 3,5 milhões de livros vendidos, Gilles Legardinier mostra em Amanhã Eu Paro! uma história original e irreverente que com certeza fará o leitor morrer de rir.

Título original: Demain j'arrête!
Autora: Galles Legardinier
Editora: Arqueiro
Ano: 2017
Páginas: 304


Primeiro trecho do livro:
"Você já conheceu alguém que deu uma festa quando se divorciou? Eu já.


Quando questionada por um carinha qualquer numa festa de despedida de casado (sim, você leu certo) sobre a coisa mais idiota que fez na vida, Julie narra para nós a sua história, mostrando os momentos que levaram ela a fazer a coisa mais idiota que poderia imaginar. E ela se supera a cada novo dia, pode apostar. De maneira sempre divertida, ela vai nos contando sua vida, seus desamores, sua maneira desastrada de fazer as coisas e seus dramas particulares. E ela é uma figura única! E mesmo única, em vários momentos - principalmente aqueles de drama - me vi nela, vi muitas amigas representadas em alguns detalhes que formam a Julie. Ela é uma mistura incomum de várias de nós. É interessante o livro ter sido escrito por um homem e ter uma mulher como protagonista. Ela é exagerada em tudo o que ela pensa e faz, e se você se acha uma maluca, ainda não conheceu alguém como ela. Embora eu conheça alguém que se aproxima muito! hehehe

"Vinte e nove anos: uma idade que dá o que pensar. Quase trinta. Primeiras avaliações, e alguns caminhos já ultrapassados que não podemos mais seguir. Começamos a sofrer as consequências das escolhas anteriores. Entendemos que os outros jovens, mais jovens que nós, já fazem pressão mais atrás. Eu me agarro ao número. Ainda tenho um ano antes de entrar em pânico."

Se reerguendo depois de um relacionamento sem futuro, ela simplesmente fica obcecada em saber quem é o novo vizinho com o sobrenome engraçado que viu na caixa de correios. Ricardo Patatras. Como seria? Que idade teria? Onde trabalha? Como vive? "Sexta-feira no globo repórter..." Essa ideia fixa se instala nela de forma assustadora e meio paranoica até ela conseguir descobrir quem ele é. Essa é a Julie quando se encanta com alguém. Dizem que uma pessoa apaixonada é capaz de cometer as maiores loucuras, e é realmente isso que ela tende a fazer para se aproximar de Ric. Você pode avaliar Julie como uma desesperada, e talvez ela seja mesmo. A maneira impulsiva, obcecada em uma mente caótica a faz ter as mais estúpidas ideias e, pior, colocá-las em prática. 

"[...] Ele  aciona o interruptor junto à minha campainha. A luz torna a se acender, mas desse ângulo não dá para vê-lo. Não adianta nada eu pressionar o rosto contra o batente da porta e me retorcer toda. [...] Ele continua subindo. Já era. Meu moral desaba. Uma noite arruinada. uma vida desperdiçada. De todo modo, o universo vai acabar explodindo mesmo."


Qual a coisa mais idiota que você fez pra conquistar um amor? Para ser notada? Para fazer alguém entender que você estaria disposta a ficar junto? Narrada em primeira pessoa pela nossa doida protagonista, Julie nos permite ver os pensamentos mais insanos dela, mas tudo de forma divertida. Você fica tipo, O QUÊ??? SÉRIO ISSO????? É impossível você não rir. Eu me peguei tendo crises de riso com o livro, a cada nova página virada poderia vir uma ideia maluca, um comentário cheio de humor, uma cena hilária. O autor é incrível quando discorre sobre as ironias da vida e os casos em que a personagem se envolve, fora as descrições nada normais. Além desse amor platônico que surge, os amigos estão sempre presentes, como Xavier e o grupo de amigas solteiras que ela tem. Uma pior que a outra, confiem em mim, mas dispostas e presentes quando ela precisa por em plano suas loucuras. Tem uma carga grande de personagens maluquinhos, mas cada um com sua particularidade. Lembra do gato na capa? E de que é um livro que não fala sobre gatos? Bem, Julie fala um pouco sobre eles. E morri de rir a cada comentário.

"É preciso torcer por tudo, mesmo correndo o risco de se desiludir. É preciso experimentar tudo, mesmo correndo o risco de se ferir, entregar tudo, mesmo correndo o risco de ser roubado. Aquilo que vale a pena ser vivido obrigatoriamente nos põe em perigo."

Julie passa por várias mudanças durante um curto período, se comparado à maneira que estava vivendo. E em toda mudança, sabemos, exige algo de nós. E ver através dela o que um passo em falso, sem a menor segurança, pode fazer, é motivador. O que te impede de arriscar? Porque não ousar se queremos e precisamos de algo que nos satisfaça? Porque não procurar e se atrever naquilo que pode nos fazer mais feliz? O livro nos faz refletir em alguns momentos, nos deixa emocionado em alguns e nos faz sorrir na maioria. É uma obra divertida, despretensiosa e de uma leitura fluída. Apesar do começo ser um pouquinho lento, não demora muito para pegar o embalo e discorrer na leitura. Eu recomendo muito para quem quer um livro leve e bastante divertido. Estava precisando de algo assim e ele foi a melhor escolha que podia ter tido! A edição está, como sempre, impecável. adorei a diagramação. 

Você Deve Gostar Disto:

0 comentários

Translate

Garotos são bem-vindos!

Google+ Badge