Garotas e livros

Os condenados - Andrew Pyper

Por 12:00 0 comentários

"A boa notícia é que isso não aconteceu, porque consegui voltar da morte.
A má notícia é que eu a trouxera comigo."


Mande notícias do mundo de lá
Diz quem fica
Me dê um abraço, venha me apertar
Tô chegando
Coisa que gosto é poder partir
Sem ter planos
Melhor ainda é poder voltar
Quando quero...



Essa foi a música que ficou martelando na minha cabeça enquanto lia Os condenados. Não me pergunte bem o porquê. Ou pergunte. Talvez essa história de despedida, de quem chega e quer ficar, quem vai e quer voltar, fique claro quando a gente sabe do que se trata a obra.

Danny Orchard conseguiu enganar a morte e ganhou uma segunda chance para viver. Só que ele não voltou do inferno sozinho. Em Os Condenados, Andrew Pyper, autor do fenômeno O Demonologista, explora as conexões de amor e ódio entre irmãos gêmeos, numa história sobrenatural digna de pesadelos.
Danny passou por uma experiência de quase-morte em um incêndio há mais de vinte anos. Sua irmã gêmea, Ashleigh, não teve a mesma sorte. Danny conseguiu transformar sua tragédia pessoal em um livro que se tornaria um grande best- seller. Ainda que isso não signifique que ele tenha conseguido superar a morte da irmã. Claro, ela nunca mais o deixaria em paz.
Mesmo depois de morta, Ash continua sendo uma garota vingativa e egoísta, como sempre. Mas agora que seu irmão finalmente tenta levar uma vida normal, ela se torna cada vez mais possessiva. Danny parece condenado à solidão. Qualquer chance de felicidade é destruída pelo fantasma de seu passado, e se aproximar de outras pessoas significa colocá-las em risco.

Título original: The Damned
Autor: Andrew Pyper
Editora: DarkSide
Ano: 2016
Páginas: 332

Primeiro trecho do livro:
"Meu nome é Danny Orchard. Pode soar familiar. Escrevi um livro há algum tempo, memórias da minha experiência de quase morte."

Algumas pessoas relatam ter passado por Experiências de Quase Morte, ou EQM. Não é aquele famoso 5 minutos que passam toda sua vida diante de seus olhos. É morrer, conhecer o paraíso, o seu tipo de paraíso - ou inferno - e voltar. Ter a consciência de que ele existe e que para cada pessoa ele é diferente. Danny Orchard tinha uma irmã gêmea. Ash. Uma garota diabolicamente real. Ela não era comum, longe disso. Bonita, inteligente, boa em tudo, de uma personalidade que cativava a todos, mas fazia estremecer aqueles que realmente viviam com ela. 

"O inferno é um lugar do outro lado. Mas também pode ser aqui. A experiência de viver sem motivo."

Quando um acidente acontece com ela e seu irmão gêmeo tenta salvá-la, ele passa por sua EQM, mas sua irmã morre. Ele sobrevive quando Ash, a adolescente vingativa, malvada e que sempre se considerou a melhor em tudo, não. Acho que posso dizer que ela pegou uma carona até o mundo dos vivos enquanto ele morreu. Ele voltou, mas ela veio a tiracolo. Sua presença, na maioria das vezes fantasmagórica, era real. Na cabeça dela, eles eram gêmeos e deveriam permanecer juntos pra sempre, fazendo com que ele crescesse sem amigos, sem namoradas, sem vida. Como viver com alguém que era atormentado pela irmã morta? Complicado, no mínimo. Assustador pra ser sincera.

"[...] E Ash nunca me abandonaria, o irmão que, durante a maior parte do tempo, ela queria morto, mas do qual necessitava de uma maneira que nenhum de nós seria capaz de descrever."

O livro começa com um Danny adulto, em mais uma reunião de pessoas que passaram pela mesma experiência, e aos poucos ele vai narrando como tudo teve início. Ele nunca teve uma vida fácil e desde a infância sofreu com sua irmã. O terror psicológico que ele enfrentou a vida toda o seguiu à juventude, e ele decide colocar toda sua experiência em EQM num livro que se tornou um best-seller. Ficou conhecido, famoso, mas ainda assim, um cara solitário. Até que conhece alguém que desperta nele algo mais. Alguém por quem talvez valha a pena enfrentar a irmã. O problema é... Como? 

Na moralzinha. Me diz como se livrar de uma criatura vinda dos infernos? Chama os irmãos Winchester que talvez tenha uma pequena possibilidade de tacar fogo em pertences, sal, espantar com ferro, um exorcismo básico, vai saber? Brincadeiras a parte...

"[....] Não havia muito que eu pudesse chamar de meu na vida, as expectativas eram baixas. São as pessoas que prendem você ao Paraíso ou Inferno, ou seja lá o que for seu destino. Elas são âncoras. E isso se aplica ao mundo dos vivos também. As pessoas são a razão para querer ficar ou nem ligar se chegou a hora de partir."


A história é tensa, o livro é sinistro, mas nada que tenha feito perder o sono ou me tremer de medo (grazadeus). Algumas situações são pesadas e tem que ter muito sangue frio pra lidar com essa coisa de mortos que voltam e aparecem pra você. Eu realmente não saberia tratar disso. A trama segue na tentativa de se livrar da ameça da irmã e dos problemas que ela ainda causa, o que leva o leitor a uma investigação mais aprofundada de sua morte. E as vezes, nada é o que parece. Fui surpreendida com o final, mas o tempo todo me solidarizava com Danny e sua miserável situação. Gostei da construção do personagem e como algumas sutis mudanças na sua vida fazem alguns riscos para ele valerem a pena. 

"É preciso ter uma razão para viver, e uma que seja boa, sei disso agora. Senão viver pode ser difícil pra cacete."

Eu preciso falar das capas da DarkSide né? Acho que é o primeiro livro da editora que resenho aqui no blog e sou uma fã apaixonada pelo trabalho deles, a diagramação é linda, a capa perfeita. O livro tem quatro partes e a cada delas mais trabalho de edição bem feito. Andrew Pyper trouxe uma obra de terror completa com uma linguagem muito boa de se ler. Já pretendo ler outros livros dele. 

   

Você Deve Gostar Disto:

0 comentários

Translate

Garotos são bem-vindos!

Google+ Badge