Garotas e livros

Princesa das Cinzas - Laura Sebastian

Por 16:09 0 comentários

"Você quer uma rebelião, vou ajudá-la a riscar o fósforo."

Eu adoro uma rebelião. Adoro ler sobre pessoas que se levam perante uma injustiça, adoro saber que a consciência do povo não está adormecida, de fato, e está disposta a luta, mesmo com as dificuldades, mesmo que não dê em nada. Imagina então uma princesa lutando por seu legítimo lugar no trono? Eu necessitava desse livro e foi tão bom quanto eu esperava, ou mais!

livro reinos magia trilogia
PRINCESA
PRISIONEIRA
ÓRFÃ
REBELDE
Theodosia era a herdeira do trono de Astrea quando seu reino foi invadido, deixando um rastro de destruição.
Dez anos depois, a princesa, órfã, prisioneira e subjugada, percebe que não lhe resta mais nada, a não ser lutar pela própria liberdade.
O passado, que por tanto tempo ficou enterrado, agora precisa vir à tona para mostrar a Theodosia os caminhos que poderão levá-la de volta ao trono.
Mas Theo conseguirá ser a rainha de que seu povo precisa? Ou será que anos de humilhações transformaram a herdeira da Rainha do Fogo em meras cinzas?
Título original: Ash Princess
Livro #1
Autor: Laura Sebastian
Editora: Arqueiro
Ano: 2018
Páginas: 352
Adicione: Skoob

Primeiro trecho do livro:
"A última pessoa que me chamou pelo meu verdadeiro nome foi minha mãe, em seu derradeiro sopro de vida."

Theodosia era herdeira do povo de Astrea. Povo que foi dizimado e os que ainda permanecem vivos foram escravizados. Há dez anos uma invasão ao seu país aconteceu e desde então tudo é completamente diferente. Ela agora é Thora, ela perdeu sua identidade, seu poder, sua vida. Era mantida ali como um troféu pelo Kaiser, usada e subjugada como ele bem entendia. No cerco ela perdeu sua mãe, morta na sua frente, quando ela tinha apenas 6 anos de idade e não entendia o que era a dor até aquele momento. Perdeu seus amigos, sua família, e todo o povo que um dia se curvou perante ela. Uma prisioneira no país que um dia foi seu, vigiada todo o tempo e mantida sob os olhos do homem que destruiu tudo que lhe pertencia.

"Há dez anos estou esperando para ser salva e tudo o que ganhei com isso foram cicatrizes nas costas e inúmeros rebeldes mortos."

Claro que ela queria vingança, mas o que uma jovem de 16 anos poderia fazer? O que uma pessoa sozinha, vivendo entre os Kalovaxianos, poderia fazer para lutar pelo seu trono? Por seu povo? Até que um dia, alguém consegue se aproximar o suficiente dela para planejar sua fuga. O que mais gosto na princesa é a mente estratégica que ela tem. Embora seja nova e não tenha aprendido como governar, seu pensamento é rápido e inteligente, ela simplesmente vê a oportunidade de fazer algo e coloca isso em execução. Ela sempre soube que seu povo ainda resistia, ainda lutava. Navios do Kaiser eram abatidos, minas eram explodidas, Astreanos eram capturados lutando, mas nada chegava dentro do castelo, nada ultrapassava o domínio do Kaiser até que, Blaise, seu amigo de infância, agora um guerreiro sobrevivente aparecer para salvá-la. 

"Quando chegar a hora, vou matá-lo, de qualquer maneira. Só é provável que eu me sinta um pouco mais culpada do que pensei que me sentiria."

Ela é um mocinha precisando ser salva, porém nem tanto. Como passou muitos anos de obediência sabe muito bem fingir que tudo permanece da mesma forma enquanto um plano é forjado para eliminar pessoas importantes para o Kaiser, seu alvo principal é o Thyen, assassino de sua mãe e pai da sua única amiga durante esses dez anos. Cress era a única pessoa que se aproximou dela, que a ajudou quando mais ninguém o fez. Elas eram amigas sim, mas Thora sabia que haviam limites. Qualquer relação com os Kalovaxianos era insegura e delicada, ela nunca pôde ser ela mesma, em dez anos não foi a Theodosia, ou Theo. Astrea é um país repleta de pedras preciosas. Pedras essas que dão poderes específicos a quem for digno delas, os verdadeiros Guardiões Astreanos, mas é usado com displicência pela maioria das pessoas, como enfeites e até mesmo para dar mais força para os soldados, o que dificultou aos Astreanos a retomada do seu reino.

"Talvez seu interesse não seja apenas o de salvar a donzela, parte dele também quer ser salva. Se ele está manchado pelos pecados do pai, então talvez eu seja a única pessoa capaz de absolvê-lo."

sansa stark

"Odeio a dúvida presente em sua voz, a certeza de que ele ainda não confia completamente em mim. Mas, na verdade, não posso culpá-lo. Eu também não sei se posso confiar em mim mesma."

Embora ela queira vingança por tudo que fizeram ao seu povo e consegue ajuda para isso, nem tudo vai acontecendo conforme o esperado e o livro ganha uma velocidade deliciosa com os acontecimentos. É uma obra repleta de ação, romance, magia e reviravoltas. Não é um livro para qualquer um, a crueldade que fazem com o povo de Astrea é terrivelmente narrada e nada tem de conto de fadas. Pode ser tão cruel quanto Jogos Vorazes e com uma Princesa tão plena quanto Sansa Stark. A Princesa das Cinzas, como é chamada entre os Kalovaxianos é apenas uma adolescente e, por vezes, sua atitude piedosa causa riscos a todos os planos. Ela quer ser como a mãe, uma rainha pacifista, mas eles jamais tiveram que enfrentar antes um povo como este que o dominou. 

"Não são as coisas que fazemos para sobreviver que nos definem. A gente não se desculpa por elas - diz ela baixinho, sem tirar os olhos dos meus. - Talvez eles a tenham ferido, mas, por causa disso, você agora é uma arma mais afiada. E está na hora de atacar."

A trama segue um fluxo rápido de acontecimentos e a gente se vê agarrada no livro até tarde da madrugada. Ele é o primeiro de uma trilogia e a gente termina a obra desesperada para saber o que vai acontecer, qual o próximo passo, porque ele tem um baita final!! Eu não esperava um desenrolar daqueles e a surpresa foi muito bem vinda! Já imploro a Arqueiro para trazer o próximo volume dessa história incrível!

Você Deve Gostar Disto:

0 comentários

Translate

Garotos são bem-vindos!