Garotas e livros

#Acredite - Eliane Quintella

Por 19:11 0 comentários

Sempre ouvimos falar de quanto o amor é importante, do quanto ele supera, suporta, do quanto necessitamos desse sentimento. E realmente acredito nisso. É bíblicos, né? Mas não é o amor sozinho capaz de tantas coisas. Você tem que crer. Alguns chamam de fé. Eu chamo assim. Acreditar nada mais é do que crer que algo é possível. E fazer com que seja. 


Título original: #Acredite
Autora: Eliane Quintella
Publicação independente
Ano: 2019
Páginas: 320
Adicione: Skoob

Primeira frase do livro:
"O amor é a força mais poderosa que existe."

Quando li a sinopse d #Acredite foi isso que vi. Quando tem magia e romance, eu sou fisgada para conhecer um pouquinho mais. A história é um romance infanto-juvenil entre dois povos que viviam separados e mantinham-se afastados porque um dia, algo mudou entre eles e já não eram um só povo. Não se sabe ao certo o porquê. Mas eles não podiam se relacionar. Braites e Lalulis seguiam suas vidas assim. Braites como seres coloridos e felizes, capazes de fazer as melhores magias. Lalulis sempre mais duros e tristes, vivendo num mundo sem cor e relegados à sua própria for. Eram considerados inferiores por não poderem praticar magias como os Braites. 

"Um sentimento como esse não podia ser ruim. Devia existir alguma exceção à regra para quê Braites e Lalulis pudessem ficar juntos. Tinha que haver. O amor, eu sempre aprendi a vírgula é a força mais poderosa que existe, eu percebia quando praticava magia, por isso não é possível que eu não consiga com esse sentimento forte que sinto fazer alguma coisa para vencer os obstáculos."

Um relacionamento entre os dois era extremamente não recomendado, afinal, os Lalulis eram ditos como seres que sugam a magia e felicidade dos Braites. Mas Pam se apaixonou por Raul. Tentou de várias formas esquecer aqueles olhos lindos do Laluli da sua escola, mas não conseguiu. Ela era uma Braite destemida que questionava muito o porquê dessa separação e está disposta a lutar pelo que sente.

"[...] Por outro lado, se eu e ele estávamos negando o amor que bem poderia sair disso? Como é que eu esperaria sentir alegria depois de me impedir de viver esse sentimento poderoso que é o amor?"


É quase um drama Shakespeariano. Dois adolescente que fazem parte de povos diferentes e querendo ficar juntos. Faz tempo que não lia um romance infanto-juvenil e nele a gente revê aspectos mais doces da adolescência. O primeiro amor, a vontade de ficarem juntos e a luta por isso. Mas se era tão impossível o vínculo entre os dois povos porquê colocarem todos eles juntos numa escola? 

"Pode parecer loucura, mas eu nunca quis chegar nesse ponto. eu via minha vida degringolando ralo abaixo e não conseguia fazer nada."

A trama é rápida e você lê numa "sentada". Um romance água com açúcar que deixa a mensagem bem reforçada sobre acreditar e sobre querer. O amor vence tudo sim, mas esperar sentada as coisas acontecerem não faz nada mudar. Você tem que crer que é possível mudar, que seu amor é capaz, que você é mais do que disseram sobre você. 

"[...] A mensagem era nossa. minha e dele. Ele podia estar em perigo, minha família também, eu não podia ficar ali parada com pena de mim mesma. Eu precisava fazer alguma coisa."

Gostei bastante da mensagem que o livro traz para o leitor, mas não espere uma trama complexa. É algo simples e fofo pra ler numa tarde preguiçosa de domingo. E a capa é lindíssima! Sempre gosto do trabalho desse capista.

  

Você Deve Gostar Disto:

0 comentários

Translate

Garotos são bem-vindos!