Garotas e livros

Um acordo e nada mais - Mary Balogh

Por 11:00 0 comentários

A independência é algo que todo mundo almeja. Ter sua liberdade, seu próprio salário, ir e vir sozinhos, viver sem ter alguém controlando você ou guiando por onde deve andar ou como deve fazer. Para uma pessoa que ficou cega, sua liberdade foi drasticamente minada. Ainda muito jovem, pouco depois que entrou para o exército, Vicent voltou sem enxergar e se viu muitas vezes sem chão. Mas aquele grupo de amigos já nosso conhecido o ajudou a dar forças e se erguer mesmo quando tudo parecia estar perdido para ele.



Título original: The arrangement
Autora: Mary Balogh
Editora: Arqueiro
Ano: 2018
Páginas: 304
Adicione: Skoob

Primeiro trecho do livro:
"Quando ficou claro para Vincent Hunt, o visconde de Darleigh, que, se permanecesse em casa até a primavera, com certeza estaria noivo ou  mesmo casado antes da chegada do verão, ele fugiu."


Quando o conhecemos no primeiro livro da série, ele já tem sua autonomia, sua liberdade, sua vida novamente. Nesse segundo livro conhecemos mais de como tudo aconteceu e todas as limitações pela qual ele passa ou teve que passar e como ele tenta, ainda, convencer a sua família de que é capaz de cuidar de si só e de suas terras. Ele entende que tudo é apenas preocupação e cautela, que ter um filho e o único irmão deixa as mulheres da casa extremamente cuidadosas, mas ele está cansado disso, principalmente quando sua família resolve escolher uma noiva para ele e praticamente arranjarem um casamento sem ele ser consultado.

"Seus anos de independência estavam no passado. Era tempo de crescer e assumir o controle. Não seria fácil. Mas já fazia muito tempo que perceberá que devia tratar a cegueira como um desafio, não como uma deficiência, se quisesse ter uma vida feliz e realizada."

E é fugindo disso que ele acaba conhecendo a Srta. Fry. Uma jovem miúda e um tanto desengonçada, mais parecendo um menino (de acordo com ela própria e com todo mundo que enxerga) que o ajuda a não cair em mais um golpe de casamento. Só que ao ajudá-lo, ela é expulsa de onde mora sem ter onde ir e sem ninguém a recorrer por ajuda. É aí que o Visconde de Darleigh resolve propor um casamento, como um acordo que seria benéfico para as duas partes. Ela teria um lar e alguém que cuidasse dela, ele poderia voltar para casa sem correr o risco da sua família interferir em suas decisões. Ele queria total independência e ela o ajudaria nisso. E é nesse não tão simples acordo que tudo acontece.

"E era cedo demais para pensar no futuro de longo prazo que ele oferecera de forma tão impulsiva. Sempre era cedo demais. O futuro tinha o hábito de nunca ser como o esperado ou planejado.
Mas o futuro cuidaria de si mesmo."


Sophia é humilde e simples, uma jovem que nunca teve nada além de maus cuidados durante toda a vida. Quando a gente conhece a história dela, é impossível não se comover e querer o melhor para ela. E Vicent é um amor. A amizade que criam e todas as histórias que acabam compartilhando só faz crescer um sentimento mútuo entre eles, junto com o desejo que consome os dois. Mas a vivência dos dois e a forma incrível que ela acaba transformando a vida dele é maravilhosa para ambos. Ela é adorável e tudo o que a gente torce é para que seja aceita e muito amada por ele e por todos.

"Às vezes, é preciso esforço e determinação para não se deixar simplesmente eu levar pela vida, sem mudar. A mudança tinha chegado e ela tinha a chance de mudar - ou não."

É um livro muito gostoso com uma história muito bem trabalhada que se passa no mesmo tempo em que ocorre o primeiro livro da série, tanto que os personagens se encontram em diversas ocasiões, dando aquele gostinho de quero mais. É o grupo que mantém todos os sobreviventes em paz consigo mesmo e com o resto do mundo, o apoio que eles se dão é fundamental para curar todas as cicatrizes que a guerra deixou em cada um deles. Eu adoro cada um desses sobreviventes, mas confesso que não vejo a hora do livro do Flavian, que será o 4° da série e chegará mês que vem.

"- Você acabou de dizer que me ama mais que tudo e isso não importa? importa mais do que qualquer outra coisa em todo mundo, e também mais do que o sol, a lua e as estrelas. Eu amo você tanto, tanto, tanto... "
Mês passado foi lançado o terceiro livro, Uma loucura e nada mais, junto com um conto O Pretendente, que remete a personagens deste livro 2. Em breve trago a resenha do terceiro livro, mas já adianto que Mary Balogh tem uma escrita incrível que torna impossível de largar enquanto não chega ao fim. A cada livro lindo, mais vontade de conhecer e ter por perto cada personagem desse clube.

    

Você Deve Gostar Disto:

0 comentários

Translate

Garotos são bem-vindos!